Febre – medicação

Medicação

A febre só deverá ser tratada se a criança estiver desconfortável ou tiver história de crises convulsivas.

Há vários medicamentos que podem reduzir a temperatura corporal por bloqueio dos mecanismos que causam a febre, chamados antipiréticos, como: paracetamol, ibuprofeno e aspirina. Esta não deve ser usada apenas para baixar a temperatura.

O ibuprofeno pode ser usado em crianças a partir dos seis meses de idade, se não houver desidratação ou vómitos intensos. A dose destes medicamentos deve ser de acordo com o peso da criança e sempre com o conselho do pediatra.

 

Banho tépido

Na maior parte dos casos a medicação com paracetamol e ou ibuprofeno é o processo mais adequado para tornar mais confortável a criança febril. No entanto se a febre persistir ou tiver vómitos intensos que impeçam o tratamento oral, poder-se-á combinar com um banho tépido ou refrescar o bebé com compressas de água morna.

– Colocar a criança em banheira com água tépida – 32,5 º C. Se não tiver termómetro usar as costas da mão ou pulso – deve-se sentir a água ligeiramente quente;

– Não usar água fria que pode causar arrepios e aumentar a temperatura;

– Sentar a criança na água e deitar pequenas quantidades de água no tronco, braços e pernas. Ao evaporar a água a pele arrefece;

– Idealmente o quarto deverá estar a 23º C.

 

Sugestões para febre ligeira

  1. Manter a criança em quarto confortavelmente fresco e vestida ligeiramente;

  2. Encorajá-la a beber líquidos – água, sumo diluído de frutos ou soluções electrolíticas orais;

  3. Colocar ventoinha se o quarto estiver quente e abafado;

  4. A criança com febre pode deambular pela casa, sem correr;

Afastar a criança febril de outras crianças ou pessoas idosas se a febre for devida a doença contagiosa.
Fonte: Fichas Bebé Confort.

Com a colaboração de Laurentina Cavadas (Médica Pediatra)

Loola Full 2008

Novo Loola Full – padrões 2008:

loola-full-iron-grey.jpg loola-full-night-blue.jpg loola-full-optic-chocolat.jpg loola-full-optic-framboise.jpg loola-full-optic-pistache.jpg loola-full-oxygen-black.jpg

loola-full-oxygen-blue.jpg loola-full-oxygen-cream.jpg loola-full-oxygen-red.jpg loola-full-pop-line-bleu-ciel.jpg loola-full-pop-line-orange.jpg loola-full-spicy-red.jpg

O Loola Full da nova colecção 2008 da Bébé Confort já inclui chassis, assento, protecção para a chuva e capota para o sol. As características principais do Loola mantêm-se:

  • Fecho simples e rápido.

  • Ultra compacto, guarda-se em qualquer lado, mesmo nas malas mais pequenas dos automóveis.

  • Assento rebatível e reversível, com várias posições.

  • Rodas dianteiras fixas ou giratórias num só gesto, graças ao comando Módulo Drive.

  • Pegas giratórias e ergonómicas para uma condução confortável.

  • Travagem central com o pé.

Pode ser conjugado com:

  • Alcofa Windoo

  • Alcofa Streety

  • Créatis ou Créatis.fix

  • Babycoque Streety (com o Kit Streety)

Padrões 2008 do Loola Up Full

O Loola Up Full está disponível em cinco+cinco padrões. Ou seja, cada um dos carrinhos vem com uma forra de assento reversível (Verão/Inverno), o que significa que cada carrinho vai poder ser usado com duas cores diferentes.

loola-up-full-black_red.jpg   loola-up-full-choco-cream.jpg   loola-up-full-kaki_orange.jpg   loola-up-full-navy_sky-blue.jpg   loola-up-full-straw_raspberries.jpg

A febre – quando chamar o pediatra

  1. Bebé com menos de dois meses de idade e temperatura de 38 º C ou mais;

  2. Bebé entre três e seis meses de idade com temperatura de 38,5 º C ou mais;

  3. Bebé com mais de seis meses de idade e temperatura de 39,5 º C ou mais (esta temperatura pode indicar infecção grave ou desidratação que requeira tratamento);

Nestas duas ultimas situações a decisão de chamar o pediatra deverá depender da presença de sintomas associados, como: dor de garganta, dor de ouvidos, tosse, rash cutâneo (manchas na pele), vómitos, diarreia.

  1. Criança inquieta ou mais sonolenta que o habitual – o nível da actividade da criança tende a ser um indicador mais importante do que o valor da febre;

  2. Se a criança tiver mais de um ano de idade, se comer e dormir bem, com momentos de boa disposição não será necessário ir ao médico imediatamente, a não ser que a temperatura persista por mais de 24 horas;

  3. Se a criança tiver delírios (ver objectos que não existam ou falar de maneira estranha);

  4. Golpe de calor – criança excitada e tenha estado em ambiente muito quente;

  5. Convulsão febril;

  6. Criança com doença crónica e temperatura de 38 º C.

Fonte: Fichas Bebé Confort.

Com a colaboração de Laurentina Cavadas (Médica Pediatra)