Amamentar ao peito

O leite materno contém tudo o que o bebé necessita para o seu desenvolvimento: água (o prin­cipal componente do leite), pro­teína, gordura, hidratos de car­bono, minerais, vitaminas e ferro; encontra-se sempre à tempera­tura adequada, seja qual for o local onde se encontre; além do mais, é estéril e económico.

O leite materno oferece outros benefícios e por isso é superior a qualquer outra fórmula de leite; proporciona ao bebé a imuni­dade e os anticorpos que foram formados no corpo da mãe na luta contra os germes e micró­bios patogénicos. Este tipo de protecção é importante para o bebé, uma vez que o seu sistema imunológico ainda se encontra em desenvolvimento.

O primeiro leite (colostro) contém parti­cularmente muitas imunoglobu­linas, que possuem vários efeitos, inclusivamente o efeito anti -séptico.

O leite materno tem-se tornado cada vez mais importante no que diz respeito à prevenção de alergias, dado que a intolerância e alergia alimentares têm vindo a aumentar. Muitos recém-nascidos não conseguem tolerar a proteína do leite de vaca. Por isso, o aleitamento materno durante um período de seis me­ses é uma excelente prevenção contra alergias.

No caso de algum membro da família sofrer de alergia, con­tacte um especialista em aleita­mento IBCLC (Especialista em Aleitamento reconhecido pelo Comité Internacional), a sua parteira ou o pediatra, se possível durante a gravidez, para se aconselhar sobre as medidas preventivas.

É sabido que o aleitamento materno traz muitos benefícios para o bebé. São igualmente muitos os benefícios para a mãe. Quando o bebé mama é segre­gada a oxitocina, uma hormona que estimula a contracção dos músculos ajudando o útero a regressar ao seu tamanho normal. O risco de hemorragias pós-parto é igualmente reduzido.

Fonte: Medela: “Amamentar ao peito”.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *