:::: Bébé Confort :::: Cores 2008

Cores 2008

«Sempre na última moda…»

“Cabe ao estilista saber compreender em permanência as tendências para poder estar à frente! Shoppings, desfiles, salões…Todas as fontes de inspiração alimentam a nossa sensibilidade e permitem-nos definir o nosso próprio estilo, sempre na última moda.

É assim que imaginamos 4 universos de cores para 2008 :
Pop Line: duas cores psicadélicas, inspiradas no “fun” dos anos 70 ;
Optic Colors: cores “flashy” e ultra tendências;
Chic Attitude: um tema elegante e cores harmoniosas para os mais clássicos;
Oxygen: um espírito desportivo e descontraído para um estilo cheio de energia.

A escolha dos materiais é primordial: são eles que criam o ambiente…sem nunca perder de vista que devem também contribuir para o conforto do bebé!”
Corinne
, Responsável pelo estilo

12 padrões que se parecem consigo…

POP LINE:
Pop Line bleu ciel
Pop Line orange

Optic chocolate
Optic framboise
Optic pistache

Iron grey
Night blue
Spicy red

Oxygen red
Oxygen black
Oxygen cream

Oxygen blue

:::: Bébé Confort ::::

Diminuir as probabilidades de nascimentos múltiplos

Lowering Odds of Multiple Births – New York Times

“No mundo complexo, caro e intensamente emocional dos tratamentos de fertilidade, os médicos estão a soar o alarme para reverter o índice altíssimo de nascimentos múltiplos.”

Desde 1980, ano em que a técnica de fertilização in vitro começou a ser utilizada nos E.U.A., a percentagem de nascimento de gémeos subiu 70%, representando em 2004 3,2% de todos os nascimentos.

Para reduzir as probabilidades de nascimento de gémeos as clínicas norte-americanas, sob recomendação da American Society of Reproductive Medicine, estão agora a aprimorar as suas técnicas, transferindo menos embriões mas utilizando técnicas mais sofisticadas para identificar os embriões mais saudáveis e com maiores hipóteses de êxito.

Essas técnicas incidem tanto sobre os embriões em si, tentando detectar potenciais anormalidades cromossómicas, como sobre certos factores na mãe que podem aumentar a plausibilidade de ter gémeos.

No entanto, segundo peritos contactados pelo New York Times, os maiores obstáculos que os médicos enfrentam para reduzir o número dos nascimentos múltiplos, prendem-se não tanto com razões médicas mas com a pressão exercida pelos próprios pacientes para obter resultados. O custo, o tempo e todas as dificuldades inerentes a este processo fazem com que muitas pessoas prefiram correr o “risco” de ter uma gravidez gemelar, desde que isso aumente a probabilidade de engravidar.