Especialistas em neonatologia debatem criação de um banco de leite humano

Segundo Teresa Tomé, presidente da secção de neonatologia da Sociedade Portuguesa de Pediatria, a criação de um banco de leite humano para alimentar sobretudo bebés prematuros tem gerado “algum interesse em hospitais portugueses”.

Esta questão foi debatida no âmbito das Jornadas Nacionais de Neonatologia, que terminam hoje em Viseu.

A doação de leite para um banco colectivo já é prática corrente em países como o Brasil e Espanha. Os principais destinatários são bebés de risco, nomeadamente prematuros e os que têm problemas digestivos ou ao nível do intestino.

«O processo de recolha, que passa pelo “altruísmo das mulheres para ajudar outras crianças que não os seus filhos”, inicia-se pela selecção das doadoras.

De fora do processo ficam mulheres com certas doenças, fumadoras e com comportamentos de risco, sendo o leite recolhido rastreado para detecção de infecções.

Depois passa por um processo de congelamento, pasteurização para ser novamente congelado e finalmente armazenado.

No ano passado, o Brasil, cuja rede de leite humano envolve um total de 220 locais, registou mais de 85 mil doadoras, 114 mil receptoras e aproximadamente 113,8 mil litros de leite recolhido e 84 mil litros de leite distribuído.»*

Fonte: *Agência Lusa e Diário As Beiras

2 comentários em “Especialistas em neonatologia debatem criação de um banco de leite humano”

  1. Sou brasileira e resido aqui em portugal.quando tive meus filhos no brasil,a mãe que não quiser amamentar ou não tiver leite,em todos as maternidades do país,existe o banco de leite,e ja existe a varios anos devido aos bbs prematuros.deveriam fazer o mesmo em portugal,uma vez que aqui o numero de nascimentos é bem mais baixo do que no brasil…

  2. Obrigada pelo seu comentário Karla. É sempre bom conhecer as iniciativas positivas de outros países, especialmente de um país que nos é tão próximo. Aprende-se muito na partilha de experiências!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *