Saúde da pele na gravidez e pós-parto

«É um importante órgão sensorial e de interacção com o meio ambiente, regula o controlo das perdas de água através da transpiração, tem funções de defesa contra infecções e capacidade de protecção contra agentes irritantes e radiação ultravioleta. […] Na mulher, há três períodos da vida em que a pele experimenta grandes alterações: a gravidez, o pós-parto e a peri-menopausa.

Gravidez e pós-parto
Na gravidez observa-se um aumento da pigmentação da pele do rosto (cloasma – popularmente conhecido por “pano” ou “máscara gravídica”), dos mamilos, e dos genitais e um aumento generalizado do pêlo corporal. Pode também observar–se aparecimento de novos “sinais” ou escurecimento dos já existentes. Recomenda-se, por isso, o uso diário de um foto-protector elevado (índice 50+) em toda a pele exposta. No caso da alteração ou do aparecimento de novos “sinais”, o esclarecimento do seu médico assistente ou do seu dermatologista é fundamental.

As estrias de distensão da pele são provavelmente o problema mais estigmatizante para a grávida. Durante a gestação aconselha-se a aplicação de hidratantes com extracto de centelha asiática ou ácido glicólico na sua composição, nas áreas de maior susceptibilidade – abdómen, coxas e nádegas.Após o parto, podem realizar-se tratamentos complementares, como luz pulsada ou peelings. Também no pós-parto se podem realizar tratamentos das manchas da pele (com despigmentantes, LASER, peeling, dermabrasão) e da queda de cabelo que caracteristicamente se observa nesta altura, com suplementação oral adequada e produtos capilares específicos. […] »
Dra. Marta A. Pereira,
Dermatologista
Centro de Dermatologia Epidermis – Instituto CUF,
Serviço de Dermatologia, Hosp. de S. João, Porto.

Fonte: Saúde em Revista, 19/10/2008

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *