Olha o robot – Noelle, um autómato grávido

«”Noelle”, uma mãe-robô, em tamanho humano, grávida de um bebé de três quilos, é o mais recente investimento da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, que vai ajudar os enfermeiros-obstetras a formarem-se para os partos.

[…] Luísa Sotto-Mayor, enfermeira especialista e professora que ficará responsável pelo laboratório de práticas simuladas de saúde materna, explicou ao JN que “a grande vantagem deste equipamento é poder programar uma série de cenários” – o robô vem equipado com 15 de origem, mas podem acrescentar-se outros -, o que permite preparar os enfermeiros para as várias situações com que se vão confrontar no exercício da profissão, desde bebés que nascem com o cordão umbilical à volta do pescoço ou em prolapso, o que pode ser fatal em apenas um minuto.

[…] Além da marquesa obstétrica, onde os enfermeiros são desafiados a sentar-se para sentirem na pele os constrangimentos das parturientes, o laboratório está equipado com uma cadeira de partos com dois lugares e uma piscina para partos dentro de água. Luísa Sotto-Mayor explica que o objectivo é preparar os enfermeiros para as crescentes solicitações de pais que querem ter partos naturais, não medicalizados, realidade para a qual os enfermeiros não estão muito preparados. A escola vai também disponível para dar formação a bombeiros.»

Fonte: Jornal de Notícias, 06/12/2008

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *