O pai quer ter um menino? Consulte a árvore genealógica.

Corry Gellatly examinou as histórias de 900 famílias americanas e europeias desde 1600 e encontrou indícios de que “os homens têm um gene que determina a percentagem de cromossomas X e Y no seu esperma, e que o gene vem em três alelos, ou versões. Um produz maioritariamente cromossomas X, outro cromossomas Y, e um terceiro igual número de ambos.” (1)
“«O gene é transmitido pelos pais, o que faz com que alguns homens tenham mais filhos e outros mais filhas», afirma o cientista. «Isso pode explicar por que é que existe um certo equilíbrio entre os sexos numa população».
Sabe-se, por exemplo, que em muitos países que participaram das duas Guerras Mundiais houve um aumento repentino no número de nascimentos de meninos logo a seguir. Segundo o cientista, isso pode ter ocorrido porque era mais provável que homens com mais filhos, que portanto herdavam a capacidade de ter também mais filhos homens, vissem ao menos um deles voltar vivo das batalhas, ao passo que os que tinham mais meninas podiam acabar por perder os seus poucos filhos homens – que teriam a capacidade de gerar mais meninas.” (2)

Em, suma, este estudo publicado na revista Evolutionary Biology, parece sugerir que alguns homens poderão ser mais propensos a ter meninos do que meninas, e vice-versa.

Para os homens que pretendam antecipar qual será o sexo mais provável do seu bebé, o melhor é consultar a sua árvore genealógica.

Fontes: (1) New York Times, 05/01/2009; (2) BBC, 11/12/2008

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *