Setembro será um mês fulcral para o desenvolvimento da pandemia da gripe A em Portugal

«[…] O regresso de férias dos portugueses, muitos trazendo o vírus H1N1 com eles, a abertura das escolas, o previsível arrefecimento das temperaturas – tudo em véspera de eleições legislativas e autárquicas. São estes os ingredientes que tornam Setembro um mês muito complicado e fulcral para o desenvolvimento da pandemia da gripe A em Portugal, segundo o especialista Constantino Sakellarides.

“Por enquanto, as férias, o calor e as férias escolares têm contribuído para mitigar a propagação do vírus em Portugal”, explica o director da Escola Nacional de Saúde Pública. Mas tudo isso vai mudar em Setembro. “No Reino Unido está claramente a arrancar a primeira onda pandémica, e nós temos cerca de oito semanas de atraso em relação a eles”, revela o especialista, salientando que esta é um situação que pode mudar em pouco tempo.

Destes, o regresso às aulas é o mais preocupante, porque as crianças tem mostrado ser não só um vector de propagação da doença como um grupo de risco. […]

Mas a combinação de uma pandemia com as campanhas eleitorais também é um tema sensível, reconhece o responsável pelo Centro de Análise da Resposta Social à Gripe Pandémica. […]»

Leia a notícia completa em: “Setembro será crítico no avanço da pandemia”, Diário de Notícias, 01/08/2009

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *