Tira-leite manual Bébé Confort

Amamentar o seu bebé, um momento único…
Simples e natural, a amamentação oferece muitos benefícios ao seu bebé. Perfeitamente adaptado às necessidades do recém-nascido, o leite materno contém anticorpos que o protegem das infecções e das alergias. Assim, a OMS Organização Mundial de Saúde) recomenda prolongar a amamentação até aos 6 meses do bebé.

Tira-leite Manual Bébé Confort

Adapta-se à sua sensibilidade.
O sistema de regulação do Tira-leite permite-lhe ajustar a intensidade do fluxo em função das suas sensações, para reproduzir da melhor forma o ritmo natural de sucção do seu bebé.

Respeita a sua morfologia.
Muito confortável graças à sua ponta de silicone, macia e flexível, adapta-se perfeitamente à forma do seu seio. As suas saliências massajadoras estimulam a subida do leite para maior eficácia.

Simples e nómada, facilita a amamentação!
Mais prático com a sua pega ergonómica, acciona-o com uma só mão. Leve e compacto, pode levá-lo para todo o lado (escritório, viagem…). Fácil de desmontar, lava-se e esteriliza-se facilmente.

Astuto e universal:
Graças ao seu adaptador exclusivo, adapta-se a todos os biberões da gama Bébé Confort bem como à maior parte dos biberões do mercado, quer sejam de gargalo estreito ou largo.

image Disponível com um biberão 0% Bisfenol A

Ainda mais conforto para si e para o seu bebé graças aos acessórios macios e práticos (almofadas de amamentação laváveis, compressas anestésicas de amamentação, bicos de silicone, conchas recolhe-leite):

Almofadas de amamentação laváveis  Compressas de amamentação  Bicos de silicone  Conchas para recolher leite

O que precisam saber as mulheres que amamentam acerca do novo vírus da gripe A (H1N1)v

A Direcção-Geral de Saúde publicou um conjunto de recomendações sobre o vírus da Gripe A (H1N1)v no Portal da Saúde. Transcrevemos abaixo as recomendações da DGS para mulheres que amamentam:

Considerações:

  • As mães não doentes com o vírus da gripe A(H1N1)v, deverão ser encorajadas a iniciar precocemente a amamentação e a amamentar com frequência os seus filhos.
  • Idealmente os bebés deverão receber sobretudo leite materno. Eliminar a desnecessária substituição com fórmulas para lactentes, ajudará os bebés a adquirir um maior número de anticorpos maternos (Anticorpos são proteínas fabricadas no corpo pelo sistema imunitário que ajudam a combater a infecção).
  • Os recém-nascidos têm um elevado risco de doença grave com este novo vírus da gripe A(H1N1)v e muito pouco se sabe, ainda, sobre a prevenção da gripe A. Se viável apenas os adultos saudáveis deverão cuidar dos recém-nascidos, inclusive para os alimentar.
  • O risco de transmissão através do leite é desconhecido. No entanto, os estudos efectuados sobre a presença de vírus no leite humano na gripe sazonal, sugerem que esse risco é raro, pelo que se supõe que a passagem deste vírus no leite seja também pouco provável.
  • As mulheres doentes com a infecção pelo vírus da gripe A(H1N1)v podem extrair o leite, para recipientes próprios, e solicitar a um membro da família que esteja saudável que o dê ao bebé.

1. O que posso fazer para proteger o meu bebé deste vírus?

  • Tenha um cuidado extra em lavar frequentemente as mãos, com água e sabão, durante 15 a 20 segundos, ou com uma solução alcoólica.
  • Mantenha o bebé afastado de pessoas doentes.
  • Limite a permuta de brinquedos com outras crianças sobretudo se os levam à boca.
  • Lave frequentemente com água e sabão os objectos que o bebé ponha na boca.

2. Amamentar protege os bebés desta nova gripe?

  • Os bebés não amamentados estão mais vulneráveis à infecção e à hospitalização, por doença respiratória grave, do que os amamentados.
  • Os recém-nascidos não amamentados têm menor capacidade de se defenderem da infecção pois não dispõem dos anticorpos protectores que passam no leite das mães.
  • Como se trata de um vírus novo não se conhece ainda a protecção específica para esta situação.

3. E se Eu estiver doente? Posso amamentar o meu bebé?

Sim. O aleitamento materno deve ser apoiado também perante esta doença, porque protege os bebés de infecções respiratórias.

  • A mãe doente com gripe A(H1N1)v deve ser encorajada a fazer a extracção do seu leite. Durante o período de contágio, o bebé deverá receber o leite que a mãe extraiu, dado por uma pessoa/familiar não doente.
  • A mãe doente com gripe A(H1N1)v, sem mais ninguém que possa cuidar ou alimentar o seu bebé, é importante reforçar os cuidados: 
    • Ter cautela em não tossir ou espirrar a menos de 1 metro do bebé ou para a sua face;
    • Proteger o nariz e a boca com um lenço quando tosse ou espirra;
    • Lavar as mãos depois de espirrar ou tossir;
    • Utilizar máscara quando cuida do bebé. (Substitua-a se a sentir húmida);
    • Retirar a máscara tocando apenas nos atilhos/elásticos e não na frente (se tocar na parte da frente da máscara deve lavar cuidadosamente as mãos antes de tocar no seu bebé).

4. Poderei continuar a amamentar se estiver a tomar medicamentos para prevenir ou tratar esta gripe?

Sim. O tratamento ou profilaxia com medicação antiviral não constitui contra-indicação para a amamentação.

5. Interrompo a amamentação se suspeitar que tive contacto com o vírus da gripe A(H1N1)v?

Não. As mães produzem anticorpos para combater as infecções com as quais entram em contacto e o seu leite fica adequado a debelar as mesmas infecções nos seus filhos. O aleitamento materno ajuda a desenvolver a capacidade do bebé para se defender das doenças infecciosas, deve no entanto utilizar as medidas preventivas anteriormente descritas.

6. E se o meu bebé ficar doente, posso amamentá-lo?

Sim. O melhor que pode fazer pelo seu bebé doente é manter o aleitamento. Ofereça-lhe a mama com maior frequência.

  • Os bebés que estão doentes têm maior necessidade de líquidos. O que obtêm quando mamam é superior a qualquer outro, melhor que a água, o sumo ou soluções de reposição hidroelectrolítica, porque também ajuda a proteger o sistema imunitário do bebé.
  • Se o seu filho está tão doente que não consegue mamar, pode oferecer o seu leite por copo, biberão, seringa ou conta gotas.

Fonte: “Doença pelo novo vírus da gripe A (H1N1)v – Mulheres grávidas ou a amamentar“, Direcção-Geral da Saúde (Portal da Saúde).

Armazenamento e transporte de leite materno


Verifique com o seu hospital para ver se há instruções específicas.

Conforme as necessidades podemos conservar o leite respeitando os seguintes passos:

– Conservação do leite deverá ser feita em frascos ou sacos esterilizados.

– O leite pode permanecer no frigorífico até 24 horas (nunca na porta) a uma temperatura de aproximadamente4/5ºC.

– Para congelar, retirar o leite e não encher o recipiente mais de ¾, colocá-lo no frigorífico para a temperatura descer gradualmente. Só depois colocar no congelador, onde poderá permanecer a uma temperatura igual ou inferior a – 18ºC até 3 meses. Não se aconselha mais tempo, uma vez que à medida que o bebé vai crescendo as necessidades vão mudando e o leite vai-se adequando a essas necessidades.

– Coloque a data de extracção em cada saco ou frasco.

– Para descongelar, retirar do congelador e colocar no frigorífico, para que descongele gradualmente. Deve-se evitar a descongelação à temperatura ambiente.

– Programe as mamadas e descongele previamente o leite no frigorífico.

– Agite delicadamente o frasco ou saco para misturar a gordura que se separou.

– Nunca descongele o leite no microondas ou em água a ferver.

– O aquecimento do leite deve ser feito em banho-maria ou num aquecedor de biberões.

– O transporte do leite deve ser feito em saco térmico, que mantenha o frio durante o percurso a efectuar (por exemplo: do trabalho para casa).

A higiene durante a extracção do leite




Antes de extrair o seu leite deve lavar as suas mãos e seguir todas as indicações do fabricante para limpar o extractor. Uma boa higiene é imperativa se quiser dar o seu leite ao seu bebé. Todas as partes do extractor e os recipientes de recolha e armazenamento do leite devem ser limpas e desinfectadas antes de utilizar. Se o seu bebé for doente ou prematuro siga à risca as recomendações do hospital.

Dicas úteis para extrair o leite


Há diversas coisas que pode fazer para incentivar a descida do leite e permitir que este flua mais facilmente:

– É mais fácil extrair o leite se estiver relaxada. O stress dificulta a descida e a extracção do leite.

– Procure um local sossegado para extrair o leite.

– Tenha tudo o que necessita ao seu alcance.

– Aplique compressas mornas para o leite sair com maior fluidez.

– Tenha os ombros relaxados, as costas e os braços bem apoiados.

– Para muitas mães é mais fácil extrair o leite na frente do seu bebé ou se olhar para um retrato.

– Tenha uma bebida agradável acessível antes e durante a extracção do leite.

– Descanse tanto quanto possível.

Fonte: Medela, Bacelar

Extrair o leite correctamente

Expressar o leite materno é uma competência instruída por isso é necessário bastante tempo e paciência para dominar essa habilidade. Não se sinta decepcionada se extrair pouco leite pela primeira vez. Considere as suas primeiras extracções como sessões da prática.

– Antes de usar um extractor pela primeira vez, leia e siga as instruções de utilização.

– Lave as mãos antes de começar a extrair o leite.

– Encontre um lugar confortável para extrair o leite.

– O mamilo deve estar centrado no funil (peça do extractor que encosta ao peito).

– Humedeça o funil do extractor para permitir um vácuo maior.

– Comece por extrair no nível de vácuo mais reduzido e vá aumentando à medida que se sinta mais confortável. Para uma extracção bem sucedida do leite, massaje o peito antes e ocasionalmente durante a extracção para incentivar a ejecção e fluxo do leite.

– A extracção dupla (nos dois seios em simultâneo) diminui o tempo de extracção, e aumenta o nível do prolactina.

– A extracção do leite nunca deve ser dolorosa. Se sentir alguma dor interrompa imediatamente a extracção com o extractor e peça ajuda a um profissional de saúde. Não arrisque danificar o tecido sensível do peito pelo uso incorrecto de um extractor de leite.

Um extractor é uma máquina e não estimulará os mesmos sentimentos. Seja paciente e delicada consigo.

Fonte: Medela, Bacelar

Amamentar depois de voltar ao trabalho


Mesmo que tenha de voltar ao trabalho pode continuar a amamentar. Com algum planeamento, é possível combinar com sucesso o trabalho e a amamentação:

– Tente permanecer em repouso tanto quanto possível.

– Aproximadamente duas semanas antes de começar a trabalhar é útil aprender a extrair o seu leite e saber armazená-lo. Comece por armazenar algum leite de forma a ter sempre a quantidade necessária se estiver ausente.

– Verifique se tem possibilidade extrair e armazenar o seu leite no seu local de trabalho.

– Familiarize o seu bebé com a pessoa com quem vai ficar durante a sua ausência.

– Introduza o biberão ao seu bebé ou tente métodos de alimentação alternativa quando você estiver ausente.

– Tente arranjar um horário de trabalho flexível.

Fonte: Medela, Bacelar

Extractor de leite Mini Electric da Medela


Funcionamento eléctrico ou a pilhas e com ritmo de sucção fisiologicamente natural. Adaptador de corrente eléctrica incluído.

Vácuo regulável.

Permite a extracção com uma só mão e mais rapidamente.

Leve e confortável para usar em casa ou em viagem.

Indispensável para qualquer mamã.

Sugestões para aumentar ou reduzir a produção de leite materno

Muito leite / Pouco leite

Muitas mães têm receio que a quantidade de leite seja insuficiente, mas na maioria dos casos esse receio é infundado. No entanto, deverá prestar atenção ao peso do bebé, pois é um bom indicativo se o seu leite é suficiente ou não. Se a sua produção de leite for reduzida procure ajuda junto de um profissional de saúde.

De qualquer forma, as seguintes sugestões podem ajudá-la a aumentar a produção de leite:

– A produção de leite segue o sistema da procura e da oferta, que diz que quanto mais leite for extraído do peito mais leite será produzido. Tente amamentar em cada duas horas durante o dia e cada três horas durante a noite.

– Somente a posição correcta do bebé no peito e no mamilo pode estimular a produção de leite adequadamente. Verifique se a posição e a pega no mamilo estão correctas.

– Descansar e amamentar sem stress podem ser muito eficientes.

– Evite mamilos artificiais pois podem inibir a produção de leite. Utilize-os quando for estritamente necessário (por exemplo: mamilos rasos ou invertidos, mamilos gretados,…)

Peça ajuda a um profissional de saúde neste tipo de situações, ele vai poder dissipar todas as suas dúvidas e receios.

Demasiado leite

– Se for necessário dar um suplemento ou não puder dar o peito, use um copo, um biberão, uma colher ou seringa.

Muito leite pode ser muito desconfortável. As mães que produzem demasiado leite podem sofrer de ingurgitamento e ou mastite.

Para reduzir a produção de leite pode seguir as seguintes sugestões:

Ofereça somente um peito em cada mamada. Para evitar o ingurgitamento no outro peito, extraia apenas o leite suficiente até se sentir confortável. Não esvazie o peito completamente. Aplique compressas frias no peito após ter alimentado o bebé.

Fonte: Medela, Bacelar