Marcos visuais no final do sétimo mês do bebé

Marcos visuais no final do 7º mês(AAP)

  • Desenvolvimento completo da visão das cores

  • Maturação da visão à distancia

  • Melhoria da capacidade de seguir objectos em movimento

 

O desenvolvimento da visão vai progredindo de forma gradual e constante até atingir a maturação cerca dos três / quatro anos de idade.

Fonte: Fichas Bebé Confort.

Com a colaboração de Laurentina Cavadas (Médica Pediatra)

Marcos visuais no final do terceiro mês do bebé

Marcos visuais no final do 3º mês(AAP)

  • Observa faces intensamente

  • Segue objectos em movimento

  • Reconhece objectos familiares e pessoas à distância

  • Começa a usar mãos e olhos em coordenação

A boa visão tem um papel muito importante no desenvolvimento precoce motor e cognitivo.

Os olhos tornam-se tanto mais funcionais quanto mais a criança precisar deles.

Só nesta fase consegue distinguir tonalidades subtis de vermelho, azul e amarelo. O vermelho e o azul parecem ser as cores favoritas da maior parte dos lactentes desta idade. À medida que vão crescendo vão aumentando o gosto por padrões e formas mais complexas.

Aos quatro meses o alcance da visão aumentou para vários metros e continua a aumentar até que cerca dos sete meses a visão estará mais perto da maturação. Aprende a seguir movimentos cada vez mais rápidos com os olhos.

À medida que melhora a coordenação mão / olho o bebé será também capaz de segurar os objectos.

A melhor maneira de estimular a visão do bebé é colocar um objecto móvel pendurado no berço ou na sua frente quando sentado.

Aos cinco meses o bebé rapidamente fica rapidamente cansado e procura outros objectos para observar. Nesta idade pode puxar para si o objecto móvel, motivo por que dever-se-á retirar do berço os objectos pendurados.

Uma maneira de manter o interesse visual do bebé é passeá-lo pela casa ou sair à rua. Devemos ajudá-lo a observar novos objectos, ao mesmo tempo que lhe vamos dizendo o nome deles.

Um espelho é outra fonte de fascinação nesta idade.

O bebé deve ser observado como responde quando se lhe apresenta novas formas e cores. Se lhe parecer não estar interessado em objectos novos ou um dos olhos se desviar, dever-se-á informar o pediatra.

Fonte: Fichas Bebé Confort.

Com a colaboração de Laurentina Cavadas (Médica Pediatra)

Marcos visuais no final do primeiro mês do bebé

Marcos visuais no final do 1º mês(AAP – Academia Americana de Pediatria)

  • Foca objectos a uma distância de 20-30 cm

  • Tem movimentos erráticos dos olhos e por vezes cruza-os

  • Prefere preto e branco e padrões contrastantes

  • Prefere a face humana a qualquer outro padrão

 

A partir do primeiro mês de idade o bebé consegue fixar, brevemente, objectos a uma distância de 90 cm. Assim, ele olha com atenção o berço, jogos de luzes, sombras na parede. Contudo a face humana é a sua imagem favorita. Quando está ao colo, a sua atenção é atraída para a face e particularmente para os olhos, o que por vezes o faz sorrir.

Gradualmente o alcance visual alarga-se podendo então olhar para toda a face, tornando-o mais reactivo às expressões faciais. Ao mesmo tempo aprende a seguir objectos em movimento. Podemos ajudá-lo a praticar esta habilidade, movendo a nossa cabeça lentamente de um lado para o outro ou movimentando um objecto grande e de cor apelativa em frente a ele (após ter captado a atenção do bebé para o objecto).

Por esta altura gosta de se olhar ao espelho, podendo ser colocado um espelho inquebrável no berço para que se entretenha sozinho.

Aos dois meses, quando os seus olhos estão mais coordenados e podem mover e focar ao mesmo tempo, consegue seguir um objecto em movimento em todo o semicírculo à sua frente.

Este aumento da coordenação visual dar-lhe-á, também, a percepção da profundidade que necessita para seguir objectos quando se movem para ele e se afastam dele.

Aos três meses adquire o controle da mão e braço necessário para tocar nos objectos quando se movem acima e em frente dele; a prática deste movimento ajudá-lo-á a desenvolver a coordenação mão / olho.

Se nesta idade mantiver estrabismo (olhos não dirigidos na mesma direcção) deverá comunicar ao pediatra.

A visão à distância é desenvolvida por esta altura e assim, ele sorri quando a mãe está a meia distância dentro do quarto.

Aos quatro meses pode fitar a televisão à distância ou olhar para fora da janela. A visão das cores desenvolve-se nesta altura.

À medida que a visão se desenvolve, o lactente, naturalmente, procurará mais coisas estimulantes para olhar.

Com um mês de idade o padrão favorito será imagens lineares simples ou axadrezadas. Com três meses estará mais interessado em padrões circulares e espirais. Esta é uma das razões porque círculos e curvas são tão apelativos.

Fonte: Fichas Bebé Confort.

Com a colaboração de Laurentina Cavadas (Médica Pediatra)

A visão do recém-nascido

Apesar de os recém-nascidos terem tendência a manter os olhos fechados a maior parte do tempo, eles podem ver, reagir a mudanças de iluminação e fixar pontos de contraste. Como são muito sensíveis à luz brilhante, as pupilas estão contraídas (pequenas) para limitar a quantidade de luz que entra nos seus olhos.

A acuidade visual no recém-nascido de termo é próxima de 20/150 e alcança o nível do adulto, 20/20, cerca dos três anos de idade.

Uma das respostas mais precoces a estímulos visuais é o reconhecimento da face materna, especialmente durante a amamentação.

O bebé nasce com visão periférica (capacidade de ver para os lados) e gradualmente adquire a capacidade de focar um ponto próximo, dentro do campo visual; gosta de olhar para objectos a cerca de 20 – 30 cm de distância, em frente dele.

Muitos recém-nascidos podem ter coordenação imperfeita dos movimentos oculares e do alinhamento dos olhos nos primeiros dias ou semanas, devendo a coordenação correcta ser alcançada até cerca dos 3 meses. O desvio persistente de um dos olhos requer avaliação por oftalmologia.

A íris do recém-nascido vai sofrendo mudanças progressivas na cor, com aumento da pigmentação, nos primeiros seis meses de vida.

Não há lágrimas com o choro até aos 1-3 meses.

Às duas semanas as pupilas começam a dilatar, permitindo ver uma maior quantidade de formas de luz e escuro.

Quanto maior for o contraste de um objecto maior será a captação da sua atenção. Assim, o bebé estará mais atento às figuras brancas / pretas: faixas fortemente contrastantes, padrões axadrezados e muito em especial à face da mãe.

Fonte: Fichas Bebé Confort.

Com a colaboração de Laurentina Cavadas (Médica Pediatra)