Como escolher a cadeira do bebé

Pode instalar o seu bebé numa cadeira alta a partir do momento em que senta sozinho, por volta dos 7-8 meses. Indispensável, permite-lhe estar à sua altura para comer e brincar ao seu lado. Para o bebé, a sua 1ª cadeira assinala a sua entrada oficial na “vida activa”, permitindo-lhe participar activamente nas refeições com toda a família. Propícia à partilha, a refeição tem muita importância no equilíbrio familiar e permite ver os rápidos progressos do bebé.

Ainda mais conselhos…

• A altura do encosto deve ter mais de 35 cm (normas).
• Verifique a estabilidade da cadeira e instale-a numa superfície estável e no chão.
• Utilize sempre o arnês da cadeira alta.
• Nunca deixe o seu bebé sozinho e sem vigilância. Poderia levantar-se, fazer baloiçar a cadeira ou agarrar um objecto perigoso pousado perto (pense em afastar todos os objectos perigosos).
• Ensine o bebé a não subir sozinho para a sua cadeira alta.

Fonte: Bébé Confort

Como escolher uma louça adaptada ao bebé

Com a diversificação da sua alimentação, o bebé vai progredir e aprender a comer sozinho, “como um grande”. Muito depressa, ele vai querer fazer como o papá e a mamã, comer os mesmos pratos, beber sozinho com um copo…
Para ajudar o bebé na sua aprendizagem da autonomia, deverá escolher uma louça evolutiva, fácil de agarrar e com grande estabilidade. Escolha-a colorida e lúdica para que cada refeição seja um prazer!

Os talheres: num primeiro tempo, evite utilizar talheres de inox cujo contacto frio e metálico pode não agradar ao bebé. Prefira uma colher de silicone, mais agradável e mais fácil de agarrar. Num segundo tempo, os talheres do bebé devem ser mais rígidos, com um cabo largo e curvo (uma forma mais adaptada para o bebé que pega na sua colher por cima e não pela ponta como um adulto).

O prato: escolha um prato de plástico estável com uma base antiderrapante e rebordos que ajudam o bebé a apanhar os alimentos mais facilmente.

O copo: para habituar progressivamente o bebé ao uso do copo, existem inquebráveis com bico mole. Estes copos são evolutivos e podem ter um bico rígido. O copo deve ter asas de cada lado e de preferência estar equipado com bico antifuga e base antifuga.

Fonte: Bébé Confort

Para começar a diversificação alimentar

Siga os conselhos do seu pediatra. Em princípio, a diversificação alimentar pode ser iniciada a partir do 4º mês. Consiste em introduzir progressivamente e em pequenas doses alimentos de base na dieta láctea do bebé e fazer-lhe descobrir novos gostos.

Fonte: Bébé Confort

Comer bem para crescer bem

Rapidamente, as primeiras mamadas são substituídas pelas primeiras colheradas. Aos poucos, o bebé aprende a comer como um adulto. Então torna-se importante escolher uma cadeira que o colocará na altura certa para participar activamente nas refeições com toda a família. Tenha também uma louça evolutiva e fácil de agarrar que o ajudará a desenvencilhar-se sozinho, como um adulto.


Compreender a necessidade de sucção do seu bebé

Ao longo do seu desenvolvimento intra-uterino, o feto mama naturalmente. Após o seu nascimento, o bebé tem esse instinto de sucção, mesmo fora das mamadas – tão importante e inato como a respiração ou a necessidade de se alimentar.
Aos 6 meses, a sucção é um dos únicos recursos de que dispõe de forma autónoma um bebé para aliviar a tensão, para se proteger e para se reconfortar.
A sucção é necessária para o seu desenvolvimento, participando no seu bem-estar que influencia directamente o seu crescimento.

Fonte: Bébé Confort

Como lavar bem um biberão

• Comece por passar o biberão por água quente (o ideal seria logo após o aleitamento antes do leite estar seco).
• Esvazie e esfregue com o escovilhão e água e sabão. Se houver restos no fundo do biberão, deixe-o de molho em água quente e sabão e utilize um escovilhão com a ponta em esponja. A esponja retira os restos mais facilmente.
• Enxagúe bem os biberões e coloque-os de cabeça para baixo para secarem.
• Antes dos 3 meses, prefira a lavagem manual à máquina de lavar.

Fonte: Bébé Confort

Para esterilizar bem os biberões e acessórios

Indispensável até aos 4 meses, a esterilização pode ser feita de várias maneiras:
A quente num esterilizador eléctrico que permite tratar vários biberões ao mesmo tempo, ou numa panela no fogão.
A quente no microondas. Para isso, precisa de um esterilizador especialmente concebido para esse efeito, equipado com a arrumação própria para encaixar os biberões e os acessórios.
IDEIA BEBE CONFORT : com o biberão auto-esterilizável Evidence, o esterilizador deixa de ser indispensável. Pode colocá-lo directamente no microondas e, num minuto e 30, já está esterilizado e pronto para ser utilizado.
A frio, num recipiente com 4 a 6 litros de água e comprimidos desinfectantes. A esterilização a frio é o único método de esterilização que permite manter os biberões e acessórios isolados de um contacto infectante após esterilização. De facto, a solução permanece eficaz durante 24 h e os biberões podem lá estar até à sua utilização.
IDEIA BEBE CONFORT : alguns equipamentos, como o esterilizador Duo, permitem esterilizar tanto a quente no microondas como a frio com comprimidos.

Ainda mais conselhos…

• Antes de cada esterilização, é importante lavar bem o biberão e os acessórios (tampa, anilha e tetina) com um escovilhão e água e sabão sobretudo nos sítios onde o leite está agarrado.
• Esterilizar só objectos bem lavados.
• Antes de cada esterilização, verifique a compatibilidade da peça a esterilizar. Leia as informações presentes na embalagem: a maior parte dos biberões e acessórios podem ser esterilizados a quente ou a frio. Alguns brinquedos 1ª idade bem como alguns acessórios para biberões só são esterilizáveis a frio porque não suportam altas temperaturas.

Que tetina escolher e quando deve substituí-la

De borracha natural ou de silicone?

É o bebé que escolhe em função das suas preferências…
• As tetinas de borracha natural:
moles e suaves, são aconselhadas aos bebés que têm dificuldades em mamar ou em terminar o biberão devido à sua flexibilidade (bebés com sucção lenta).
As tetinas de silicone: sem cheiro, firmes e resistentes, são recomendadas para bebés com sucção rápida devido à sua firmeza.
Verifique sempre, antes da sua utilização e após a lavagem, se as tetinas não estão estragadas.
À menor dúvida: substitua-as.

Que fluxo?

De uma forma geral, deverá observar o comportamento do seu bebé porque cada um mama de forma diferente. As tetinas são concebidas para cada idade, mas também para cada tipo de líquido. Cabe-lhe a si escolher a que corresponde melhor às necessidades do seu bebé.

Com que frequência substituir as tetinas?

A duração média de vida de uma tetina cuja utilização é diária é de 1 mês para a borracha natural e de 2 a 3 meses para o silicone.
As causas de uso estão ligadas à:
• sucção: quando o bebé começa a mamar com força e quando os dentes começam a sair;
• esterilização: as variações de temperatura e a utilização de uma esterilização química;
• lavagem: a utilização do escovilhão. Prefira o acessório previsto para as tetinas: o escovilhão específico tetina, sem fazer força nos furos;
• más condições de arrumação: não guarde as tetinas ao ar livre, à luz ou ao sol. Guarde as tetinas numa gaveta ou numa caixa depois de estarem bem secas.

Para preparar bem os biberões

tetee_acc_im Conselhos de compra

A forma do biberão deve permitir uma lavagem fácil com o escovilhão. Além disso, deve adaptar-se ao seu modo de esterilização (tamanho e altura), e deve ser compatível com o seu modo de aquecimento (aquece biberão, microondas…).

Conselhos de segurança

Depois de aquecer o biberão, controle sempre a sua temperatura: deite algumas gotas do conteúdo na parte interior do pulso (zona onde a pele é muito sensível contrariamente à parte de cima da mão).
O leite a ferver queima não só a boca como também a garganta e até o esófago.
egoute_bib É por isso que a utilização do microondas não é aconselhada porque o biberão pode estar morno, mas o líquido no seu interior pode estar a ferver!
É desaconselhado dar um biberão ao bebé após 45 minutos do tempo da sua preparação (risco de desenvolvimento de bactérias). Assim, para os passeios, transporte o biberão com água morna e a dose de leite necessária à parte. Fará então a sua preparação no momento desejado!

Fonte: Bébé Confort

Para passar com serenidade da amamentação ao biberão

biberon_im Comece pelo menos três semanas antes da data em que pretende deixar de dar de mamar ao seu bebé. Este processo faz-se em três etapas:
• Comece por substituir uma mamada por um biberão, de preferência ao fim da tarde quando tem menos leite. Mantenha este biberão durante 3 ou 4 dias até que o bebé se habitue.
• Substitua uma segunda mamada. Escolha de preferência uma mamada em alternância entre as mamadas e os biberões e depois no fim de 3 ou 4 dias, substitua uma terceira mamada, mantendo o princípio da alternância durante 3 ou 4 dias.
• Se desejar deixar de mamar ao seu bebé parcialmente, continue este ritmo, guardando as mamadas da manhã e da noite e depois só a mamada da manhã. Se desejar deixar de dar de mamar de vez, continue com este ritmo até a substituição de todas as mamadas.
Ainda mais conselhos…
• Quando começar a dar os primeiros biberões, nunca force o bebé! Seja paciente e tente novamente ao cabo de 10 minutos em caso de recusa. Se o bebé recusar outra vez, espere biberon ainda alguns minutos antes de dar de mamar.
• Se o bebé estiver habituado à chupeta, escolha uma tetina do mesmo material.
• Se possível, tire o seu leite e dê-lhe nos primeiros biberões. Já muda para o biberão, deixe-o habituar-se ao leite em pó!
• Não hesite em chamar o papá! Longe de si e do seu cheiro, o bebé aceitará mais facilmente o biberão.
• Não repita o mesmo ritual só durante o aleitamento: mude de cadeira e de hábitos para que o bebé não pense que lhe vai dar de mamar.
• Prefira o leite morno ao leite frio porque o bebé está habituado à temperatura do seu leite.

Fonte: Bébé Confort