Sobre o Isofix

O Isofix é um sistema internacional que providencia o método mais seguro e mais simples para instalar correctamente uma cadeira de criança, sem utilizar o cinto de segurança do automóvel. Oferece uma segurança reforçada tanto no momento da instalação no automóvel, como em caso de colisão.

Vantagens e características:

  • Não precisa do cinto do segurança do automóvel
  • A cadeira é instalada graças aos 3 pontos de fixação específicos
  • Os riscos de erro no momento da instalação são assim reduzidos ao mínimo
  • A presença de indicadores certifica que a cadeira está correctamente instalada
  • Uma maior retenção em caso de colisão porque a cadeira está perfeitamente fixa ao banco do automóvel

Como é que o Isofix funciona?

Simplesmente coloque a sua cadeira Isofix ou base no assento do automóvel e prenda os pontos âncora isofix ao chassis do automóvel. A base Familyfix da Bébé Confort (grupo 0+/1) está também equipada com um pé de apoio frontal que adiciona não só estabilidade à base, como limita a rotação em caso de acidente.

A base Familyfix possui um indicador LED luminoso e sonoro que confirma a correcta instalação no automóvel.

Verifique a lista de automóveis compatíveis (em http://www.bebeconfort.com) para se certificar se a cadeira-auto é compatível com o seu automóvel.

A equação da segurança para a Bébé Confort

«Três pessoas, uma catapulta, dez crash test por dia… É esta a equação da segurança para este fabricante [Bébé Confort].

Neste armazém […] a instalação é de “alta tecnologia”.

As cadeiras de criança esperam pacientemente a sua vez nas prateleiras. Em baixo, a famosa catapulta, utilizada para os crash test. Três pessoas trabalham com a catapulta todo o dia, a um ritmo de cerca de dez crash test diários!

Esta manhã, um chassis de um Opel Astra alberga uma cadeira de criança, que será testada frontalmente a 71,33 km/h, ou seja, a uma velocidade muito acima do limiar necessário para a homologação. Quando o teste é executado, não há tempo para fechar as pálpebras.

O carro já está no outro extremo do local! A cadeira e o manequim “passageiro” foram submetidos à colisão, mas todas as configurações parecem estar bem aos olhos dos especialistas. Para nós, simples leigos, é impressionante!

“Recomenda-se a instalação, tanto quanto possível, da criança de costas para a estrada. Existe um verdadeiro problema de aceitação social para tal. Além disso, os veículos não são necessariamente grandes o suficiente ou os cintos não têm o comprimento suficiente …” explica François Renaudin, o incansável chefe de pesquisa para a Bébé Confort.

Segundo ele, são necessários três anos para o desenvolvimento de uma cadeira de criança. “Uma cadeira bem conseguida deve ser desenvolvida desde o início em colaboração entre as pessoas do marketing e os designers adverte François Renaudin, mas depois, os parâmetros relacionados com a segurança são completamente irrevogáveis.”  François Renaudin participa no grupo de trabalho responsável pela elaboração da nova regulamentação.

[…] Quanto aos “testes de consumidor” e aos seus procedimentos «caseiros», François Renaudin não lhes concede mais do que um valor relativo: “A sua colisão frontal tem lugar a 72 km/h. Mas não existe um protocolo escrito sobre esta matéria!! No entanto, estes testes têm o mérito de existir, mesmo se não têm todos justificação quanto à realidade das lesões” admite…»

Fonte: “Chez Bébé Confort, on a la catapulte facile!”, L’Argus, 22 de Maio de 2009.

Novos preços das cadeirinhas com IVA a 5%

Cabrio Tango RedAs cadeiras para transporte de crianças em automóvel com preço alterado, devido à aplicação da taxa de IVA reduzida de 5%, são as seguintes:

ALCOFAS: Alcofa Windoo, Alcofa Buzz

GRUPO 0+: CabrioFix, CréatixFix, StreetyFix

GRUPO 1: Axiss, Iseos Neo, Iseos TT, Iseos Isofix, Tobi, Priori XP, Priorifix

GRUPO 2/3: Moby, Rodi XR

GRUPO 1/2/3: Trianos

IVA de 5% para cadeirinhas e assentos próprios para o transporte de crianças em veículos automóveis

A Lei n.º 64-A/2008, de 31 de Dezembro (que aprova o Orçamento de Estado para 2009) foi publicada em suplemento do Diário da República.

Entre outras alterações importantes, destacamos as modificações introduzidas pelo artigo 77.º, que acrescenta mais dois itens à lista de bens e serviços sujeitos à taxa reduzida de IVA de 5%. A partir de 1 de Janeiro de 2009, as “cadeiras e assentos próprios para o transporte de crianças em veículos automóveis, bem como outros equipamentos de retenção para o mesmo fim” passam a ser comercializadas com o IVA a 5%.

Como referia a Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI), em comunicado de 20/10/2008, esta medida:

“[…] terá ganhos inegáveis ao nível social e económico.

A nova realidade terá impacto nos orçamentos familiares e irá desencorajar o uso de sistemas antiquados ou em segunda mão, promovendo assim mais segurança através do uso de cadeirinhas adequadas a cada caso e de melhor qualidade.”

O comentário da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN), em comunicado de 14/10/2008, à (então) proposta de redução do IVA das cadeirinhas, foi ainda mais contundente: Com efeito, como foi possível, durante tantos anos, o Estado cobrar IVA à taxa normal por um bem de aquisição obrigatória?”

Seja como for, esta antiga reivindicação de várias associações e – sobretudo – de muitíssimos pais, foi finalmente acolhida pelo governo. Será caso para dizer: Mais vale tarde do que nunca!

 

A redacção exacta do artigo 77.º da Lei n.º 64-A/2008, de 31 de Dezembro, é a seguinte:

“Artigo 77.º

Aditamento à lista I anexa ao Código do IVA [a lista de Bens e serviços sujeitos a taxa reduzida – 5%]

São aditadas à lista I anexa ao Código do IVA, aprovado pelo Decreto -Lei n.º 394 -B/84, de 26 de Dezembro [Código do Imposto sobre o Valor Acrescentado], as verbas 2.29 e 2.30, com a seguinte redacção:

«2.29 — Cadeiras e assentos próprios para o transporte de crianças em veículos automóveis, bem como outros equipamentos de retenção para o mesmo fim.

2.30 — Prestações de serviços de manutenção ou reparação de próteses, equipamentos, aparelhos, artefactos e outros bens referidos nas verbas 2.6, 2.8 e 2.9.»”

Maxi-Cosi Tobi: nova e melhorada!

“A Maxi-Cosi Tobi, segundo os testes de consumidores, está entre as melhores na categoria de cadeiras auto para automóvel sem sistema IsoFix. Foram feitos todos os esforços numa série de melhoramentos para facilitar ainda mais a utilização da cadeira auto, que foram introduzidos na colecção de 2009.

Por exemplo, o cinto de segurança foi optimizado para proporcionar um melhor ajuste e evitar que o arnês fique torcido. Graças à nova concepção do fecho do cinto de segurança, as sujidades não entram no mecanismo, o que torna desnecessário o uso da Soft cap.”

nova_maxi_cosi_tobi

Fonte: Maxi-Cosi

IVA para cadeiras de bebé baixa para 5%

 

Uma das reivindicações de muitas famílias portuguesas e que, verdade seja dita, teve na Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI) um dos seus principais defensores, será consagrada no Orçamento de Estado para 2009. Segundo uma notícia avançada pelo Jornal de Negócios, as cadeiras para transporte de crianças vão passar a ter IVA à taxa reduzida de 5%.

Ainda no passado dia 13, Dia Europeu da Prevenção Rodoviária, a APSI apelou à redução da taxa de IVA que incide actualmente sobre as cadeiras de transporte de crianças, de 20% para 5%. Sandra Nascimento, presidente da APSI, considerou ser «inaceitável que um sistema que pode salvar vidas e que é obrigatório por lei ainda esteja sujeito a uma taxa de IVA elevada e que não seja considerado como uma despesa de saúde».

Esta pretensão antiga que o Governo agora acolhe para vigorar a partir de 2009, vem aproximar Portugal de outros países, como a Irlanda e o Reino Unido, que já aplicam uma taxa reduzida às cadeirinhas por se tratar de um bem de primeira necessidade.

A Bébé Confort Coimbra aplaude esta medida e congratula os esforços da APSI e de outras entidades que chegaram agora a bom porto.

História abreviada da Maxi-Cosi

Desde o seu início, em 1968, como uma pequena empresa importadora dos Países Baixos, a Maxi-Cosi transformou-se na marca mais reconhecida de cadeiras de segurança automóvel da Europa. Hoje “Maxi-Cosi” é sinónimo de compromisso com a segurança e um design inovador e elegante.

A gama de produtos Maxi-Cosi oferece soluções de viagem que tornam qualquer passeio – quer seja uma ida às compras ou uma longa caminhada à beira da praia – mais seguro e aprazível.

Tal como as suas premiadas cadeiras auto, os carrinhos de bebé da própria Maxi-Cosi ou da marca associada Quinny são concebidos com os pais e os bebés em mente e são posteriormente submetidos a rigorosos testes para oferecerem o máximo conforto e segurança às crianças.

A vida do seu filho é uma série de momentos especiais. Deixe que a Maxi-Cosi a ajude a criar um.

Design exclusivo idealizado pela Kenzo para a Bébé Confort

Numa parceria inédita, a Kenzo e a Bébé Confort lançaram uma colecção exclusiva de carrinhos e acessórios de passeio.
Por: Sofia Francisco*

image

Idealizada pela Kenzo, a Bébé Confort criou uma colecção com 12 modelos, pensada para oferecer aos bebés o máximo de conforto. A marca japonesa lança, desde 1990, colecções de prét-à-porter e perfumes. Conhecida pelos padrões florais e animal print, bem como pela combinação de cores exóticas, a Kenzo associou-se à marca de artigos de puericultura líder de mercado e criou uma colecção inspirada na natureza luxuriante das Caraíbas, que faz a evocação de um mundo de sonho, de cores e de fantasia.
Para as princesas das ilhas, propõe a linha Yumiko, com modelos coloridos e floridos, em cores tropicais e com riscas multicolores. A linha Kenji foi criada a pensar em rapazes aventureiros, em tons índigo e turquesa, com riscas azuladas. Ambas as linhas da colecção existem em vários modelos, desde o carrinho Loola e da alcofa Windoo ao Babycoque Creatisfix, às cadeiras-auto Iséos-néo e Moby, e ao saco muda-fraldas Nursery. Uma colecção limitada a 7500 exemplares, já disponíveis nas lojas.

Aliando a qualidade ao design, ambas as marcas criaram artigos de luxo a preços acessíveis. Esta é uma oportunidade única para transportar o seu bebé em grande estilo!

image

*in Máxima, Ano 20, N.º 237, Junho de 2008