A Ciência da Paternidade

ciencia_paternidade A Ciência da Paternidade

Margot Sunderland

Um livro de referência obrigatória sobre educação infantil.
Com este livro vai aprender a descobrir a química do amor entre si e o seu filho… como o toque, o riso, e a brincadeira estimulam as hormonas que potenciam a capacidade de amar a vida. Aprender a reagir com eficácia às birras de choro e a assegurar uma boa noite de sono para si e para o seu filho.

288 páginas | Capa Dura | 190 x 245 mm

Apaixonado mas objectivo, este é o primeiro livro que apresenta os factos, não a teoria, sobre a melhor maneira de educar o seu filho.
Descubra a verdade sobre as estratégias de educação com base nas pesquisas mais recentes relativamente à forma como o cérebro de uma criança é moldado pelas experiências.

Porquê levar o bebé bem aconchegado contra o corpo?

Andar com o bebé ao colo é um gesto natural. Para o reconfortar e mimar muito simplesmente. É nos seus braços que ele se sente mais seguro É no seu colo que ele se sente mais tranquilo e que deixa de chorar.

No dia-a-dia, a escolha do porta-bebé facilita muito a vida com o bebé, ainda por cima se tiver outras crianças que reclamam também a sua atenção. Com as mãos livres, é mais fácil fazer outras coisas ao mesmo tempo que está com o seu bebé. Confortavelmente instalado no seu porta-bebé, a criança é mimada porque o que deseja antes de mais é sentir-se ao seu lado, sentir os seus movimentos, a sua pele, o seu odor e ouvir a sua voz. O bebé sente-se seguro e é embalado. Este bem-estar ajuda-o a adormecer e a despertar, pronto para descobrir o mundo que o rodeia.

Um estudo demonstra que o porta-bebé reduz consideravelmente os choros e a agitação dos bebés (43% de dia e 51 % de noite) *. De facto, o contacto e a proximidade facilitam a compreensão das necessidades do bebé (tensão, cansaço, fome…) e portanto a intervenção dos pais faz-se mais rapidamente.O porta-bebé é como uma continuação do efeito de “fusão” da gravidez para a mãe, e para o pai, esse oferece-lhe a possibilidade de desenvolver uma ligação mais forte com o seu bebé. O porta-bebé favorece o sentimento de ligação e de confiança dos pais porque os pequenos problemas do bebé são tratados a tempo. Encorajando a troca, a comunicação pais/filho, o porta-bebé contribui assim para o desenvolvimento psicomotor da criança e participa no seu despertar.

De uma forma geral, é recomendado alternar entre o porta-bebé e outros meios de transporte (alcofa, babycoque, carrinho) no sentido de respeitar o bem-estar e o crescimento da criança.

* Estudo realizado a partir da observação de cerca de 100 crianças – Pediatrics 1996

Fonte: www.bebeconfort.pt