Sono – Livro da Colecção Cuidados Diários

Sono Sono

Katy Holland

Repleta de informações práticas, conselhos úteis e experiência valiosa, a colecção Cuidados Diários da JOHNSON’S é uma referência essencial para os pais.

64 páginas | capa mole | 235 x 183 mm

Concebido para responder às principais dúvidas dos pais relativamente aos problemas do sono. Inclui as últimas informações e orientações médicas sobre dormir em segurança. Abrange desde os recém-nascidos até à idade pré-escolar. Ajuda a criar bons hábitos de sono.

Testemunho de uma mãe sobre o Babysense

«Ainda estava grávida e já tinhamos (eu e o marido) decidido que iriamos monotorizar as nossas bebés só não sabíamos como. O pânico do síndroma de morte súbita era muito e isso levou-nos a pesquisar na Internet um aparelho que avisasse quando o bebé fizesse apneia, pois sei que não há nada que impeça que isso aconteça.

O meu marido encontrou referências ao Babysense na Internet e eu li testemunhos sobre ele num fórum de grávidas e mamãs que frequento. Decidimos logo comprá-lo. Adquirimo-lo na loja Bebéconfort, em Coimbra, a única que vende, na zona Centro.

Sou mãe de gémeas monozigóticas que dormiram no meu quarto até aos 5 meses, sempre com as placas Babysense. Apesar de sempre terem sido bebés saudáveis e nunca terem precisado de apoio médico (nem quando nasceram), a verdade é que durmo melhor se souber que elas também estão a dormir bem. Agora que dormem no seu quartinho, não queria ter que me levantar de 5 em 5 minutos, pois elas já dormem a noite toda desde que tinham quase 2 meses, e queria continuar a sentir-me tão segura como antes.

Confio totalmente e, enquanto as luzinhas verdes piscarem, tudo está bem. O som do alarme é bastante audível e rapidamente podemos agir. Valeu a pena o esforço financeiro. É um aparelho extremamente sensível: quando mudámos as gémeas de quarto, tivemos que desmontar as camas; ao juntar tudo de novo, testámos as placas para ver se tinham ficado bem postas e só de termos as nossas mãos nas grades, a luz verde era emitida; só ao deixar de ter qualquer contacto com as caminhas é que soou o alarme.

Volto a frisar que confio e valeu a pena o investimento (em dobro!).

 Mara

13 de Abril, 2008 – Coimbra, Portugal»

Fonte: Novidades de Encantar

Como respeitar as necessidades do bebé?

Acompanhar a sua evolução natural.
O desenvolvimento muscular de uma criança faz-se progressivamente da cabeça para os pés. Durante os primeiros meses, o recém-nascido ainda não tem força ao nível da cabeça e das costas portanto é incapaz de mudar a sua posição e fica tal qual foi deitado. É só a partir dos 2 meses que o bebé começa a levantar a cabeça. Antes desta fase, a sua nuca ainda não está suficientemente musculada. Depois, aos poucos, os músculos das suas costas fortificam-se, mas é por volta dos 7/8 meses que o bebé se senta sozinho. Pode, no entanto, começar a sentá-lo a partir dos 6 meses, com a condição de que as suas costas estejam bem seguras.

Libertar a sua mobilidade: o bebé desperta.
Uma criança reconhece as coisas ao levá-las à boca, compreende o seu universo com as suas pernas… a liberdade de movimentos é portanto essencial para o bebé porque contribui para o seu despertar. Deixe então o bebé mexer-se, desenvolver-se!

Respeitar o seu ritmo biológico: dormir bem para crescer bem.
Durante os primeiros meses, o bebé precisa de dormir muito (entre 18 a 20 horas por dia). Se precisa de tanto sono é para que o desenvolvimento do seu cérebro e do seu corpo se faça de forma perfeita. É então essencial oferecer ao bebé um sono de qualidade e a posição deitada de costas é a ideal para esse efeito..

Alcofa, babycoque e assento: uma combinação vencedora.
Respeitar as etapas do crescimento do bebé é primordial. Durante os primeiros meses, a posição deitada é a ideal para o recém-nascido. A seguir a posição semi-deitada permite-lhe satisfazer a sua curiosidade antes de passar à posição sentada.
Graças ao seu sistema ModuloClip® exclusivo, a Bébé Confort propõe uma solução evolutiva que permite respeitar as necessidades do bebé em cada etapa. Este sistema oferece a possibilidade de combinar uma alcofa (do nascimento aos 6 meses) com a babycoque (até aos 9/12 meses) e com o assento (dos 6 meses aos 4 anos). Com um simples clique, instala o elemento de passeio mais apropriado à idade, à morfologia e às necessidades da criança.

Conselhos úteis: camas de viagem

Camas de viagem

Porquê utilizar uma cama de viagem?

Para o bebé o sono é essencial. O sono é reparador e permite-lhe igualmente ir-se construindo, revivendo as suas descobertas e os seus progressos do dia-a-dia. Por conseguinte, é primordial oferecer um sono de qualidade à vossa criança, onde quer que seja!

Prática em viagem ou em casa de amigos, a cama de viagem utiliza-se desde o nascimento, até cerca dos 3 anos (<15kg). Realmente confortável, assegura ao bebé um bom sono em todas as circunstâncias. Leve e fácil de dobrar/desdobrar, poderão levá-la para todo o lado sem esforço.

minimax_bleu

Instruções de segurança:

Antes de deitar a vossa criança, testem a estabilidade da cama, e verifiquem que o dispositivo de bloqueio em posição aberta está bem engrenado.

Para evitar qualquer risco de sufoco, as dimensões do colchão devem estar perfeitamente adaptadas às da cama. Utilizem unicamente o colchão entregue com a vossa cama, a utilização ou a adição de um colchão suplementar poderá ser perigoso para a vossa criança

Coloquem o bebé sobre as costas (uma posição confortável e segura)

Não fixem nada em redor do pescoço de bebé (brinquedos com laço ou cordão….) e não coloque muitos brinquedos e peluches na cama.

Não utilizem a cama de viagem para uma criança com mais de 48 meses

Deitem apenas uma criança de cada vez.

[#Beginning of Shooting Data Section]  Nikon D2X  2007/05/30 11:33:02.8  Compressées RAW (12 bits)  Taille d'image: Grande (4288 x 2848)  Couleur  Objectif : 28-70mm F/2.8 D  Focale : 45mm  Mode d'exposition : Manuel  Mode de mesure : Multizones  1/60 seconde(s) - F/14  Correction d'exposition :  0 IL  Sensibilité : ISO 100  Optim. image :   Balance des blancs : Mesurée d-1  Mode de AF : AF-C  Mode synchro flash:   Mode de flash :   Compensation du flash automatique :   Mode couleur : Mode III (sRVB)  Correction des tons: Contraste accentue  Réglage des teintes : 0°  Saturation : Normale  Netteté Image : Elevée  Commentaire de l'image                                       Réduction du bruit : Désactivée  Réduc. bruit ISO : Désactivée  [#End of Shooting Data Section]

Fonte: www.bebeconfort.fr

Cama de Viagem Jeux – deixe-se seduzir pelas suas formas

cama-de-viagem-jeux-arabesque-blue.jpg cama-de-viagem-jeux-arabesque-orange.jpg cama-de-viagem-jeux-bb-blue.jpg cama-de-viagem-jeux-oxygen-black.jpg

Cama Jeux com rodas
As suas características

  • Cortinas laterais que baixam e favorecem o sono do bebé.
  • Colchão confortável
  • Forma arredondada, suave e segura.
  • Nómada graças às suas rodas grandes para acompanhar o bebé por toda a casa.
  • 2 rodas para facilitar a deslocação e o transporte

  • Porta lateral que se abre através de fecho de correr para transformar a cama de viagem numa área de brincadeiras.
  • Bolsos largos para guardar o pijama, o doudou…

Fácil de transportar.

  • Saco de transporte com pega prática
  • Arruma-se em segundos

Passear com o bebé

A alcofa, ideal para o recém-nascido.A alcofa está naturalmente adaptada ao recém-nascido porque permite deitá-lo confortavelmente de costas. De facto, o desenvolvimento muscular do bebé faz-se progressivamente da cabeça aos pés e, durante os primeiros meses, a sua nuca ainda não está musculada e portanto ainda não consegue manter a cabeça direita. A posição deitada é óptima e garante-lhe um sono de qualidade. E isto é muito importante porque o seu bebé precisa de dormir (entre 18 e 20 horas por dia) para crescer bem. A alcofa é portanto uma autêntica cama pequena que lhe permite viajar e passear com o bebé sem o acordar. O seu interior espaçoso garante uma grande liberdade de movimentos ao bebé que acorda mexendo. Esta mobilidade é essencial porque ajuda-o a sentir o seu mundo e contribui para o seu despertar.A babycoque, indispensável a partir dos 3 meses.A partir dos 3 meses, os músculos da nuca do seu bebé já estão mais fortes e consegue manter a cabeça direita. Pode permanecer em posição semi-sentada e começar a palrar, confortavelmente instalado na sua babycoque. A babycoque torna-se rapidamente num aliado indispensável do dia-a-dia. A sua forma ergonómica e a sua leveza transformam as saídas com o bebé em autênticos prazeres.O assento, a partir dos 6 meses.Sentado com firmeza, o bebé participa activamente na vida que o rodeia. Virado para os pais em determinados momentos para trocar sorrisos e olhares com eles, o bebé poderá também ser instalado virado para o mundo que o rodeia. Bem sentado no seu carrinho, observa com prazer o mundo e adormece para um descanso bem merecido numa posição ergonómica, confortável e deitada.O porta-bebé, um contacto inesquecível.Durante os primeiros meses, o bebé sente naturalmente a necessidade de sentir o contacto do pai ou da mãe. Aconchegado junto ao pai ou à mãe, o bebé sente-se reconfortado com a sua voz, a sua presença, o seu odor. O porta-bebé é também um aliado indispensável quando o bebé se sente desamparado e só os braços do pai ou da mãe o tranquilizam. Com as mãos livres, estes podem testemunhar-lhe a sua ternura e levá-lo para todo o lado.O carrinho bengala, para acompanhar o bebé nos seus primeiros passos.O bebé saboreia plenamente a liberdade adquirida ao andar. No entanto, precisa ainda de descansar após os seus esforços e, neste caso, o carrinho bengala é o parceiro ideal: ultra prático, leve e fácil de transportar, garante ao seu bebé uma posição sempre ideal.

Ouve-se frequentemente que os bebés não devem permanecer mais do que 2 horas numa cadeira auto. É correcta essa afirmação?

Fala-se e escreve-se sobre este assunto por preocupação com o bebé, e, em suma, significa que não se deve abusar da utilização das cadeiras auto, como por exemplo a Maxi-Cosi CabrioFix. Os bebés não devem permanecer muito tempo, desnecessariamente, na mesma posição. Deve-se dar-lhes a possibilidade de desenvolverem o seu controlo motor e os músculos dos braços, das costas e do pescoço. Este é um conselho que damos, há muitos anos, nos nossos manuais de instruções, como fabricantes da primeira cadeira auto do grupo 0+ para transporte no automóvel.

Não deixe, por comodismo, o bebé durante todo o dia na cadeira auto, dê-lhe a oportunidade de se movimentar e desenvolver-se. Isto também se aplica aos porta-bebés frontais e a todos os outros produtos em que o bebé permanece numa posição fixa. Entretanto, se tiver que fazer uma viagem mais longa de automóvel não se preocupe, recomendamos que faça uma paragem de 2 horas em 2 horas. De qualquer modo, os bebés precisam de se alimentar e mudar as fraldas regularmente.

Fonte: www.maxi-cosi.com

O sono do bebé no primeiro mês

Neste período não se deve esperar muita atenção do bebé quando está a chorar, pois nesse momento o que necessita é de ser confortado. O mesmo barulho que o encantou quando estava feliz, agora vai irritá-lo e fazê-lo chorar ainda mais.

À medida que o sistema nervoso se torna mais desenvolvido, vai estabelecendo um padrão de choro, de sono, de comer e de brincar, conjugando-os ao seu próprio esquema diário.

Nesta altura necessita comer a cada 3 horas e, no final do 1º mês, vai estar acordado por períodos maiores durante o dia, estando mais alerta e reactivo nesses períodos.

Letargia e Sonolência

O recém-nascido passa a maior parte do tempo a dormir. Se acordar cada 2 ou 3 horas, comer bem, parecer satisfeito e estiver desperto parte do dia, será perfeitamente normal dormir durante o restante dia. Mas, se raramente estiver desperto, não acordar por si próprio para as refeições, ou parecer demasiado cansado ou desinteressado em comer, deve consultar o pediatra.

Esta letargia – especialmente se for uma mudança súbita do seu padrão habitual – pode ser um sintoma de doença grave.

Fonte: Fichas Bebé Confort.

Com a colaboração de Laurentina Cavadas (Médica Pediatra)

Estádios de consciência do bebé

À medida que se vai conhecendo o bebé, rapidamente nos apercebemos que há momentos em que está muito alerta e activo, momentos em que está acordado, mas bastante passivo e outras vezes cansado e irritável. Estes chamados estádios de consciência vão alterar-se rapidamente durante o 1º mês de vida.

Há 6 estádios de consciência – 2 de sono e 4 de vigília – que se alternam várias vezes por dia.

Estádio 1 – sono profundo – o bebé está muito quieto, sem se mover e praticamente não responde. Um barulho repetido no ouvido, apenas o fará mexer-se um pouco.

Estádio 2 – sono mais activo – o mesmo barulho no ouvido irá provocar-lhe um sobressalto e fá-lo-á acordar. Durante este sono ligeiro, poderá ver-se movimentos rápidos dos olhos mantendo as pálpebras fechadas. Estes 2 estádios de sono alternam-se ciclicamente. Por vezes o bebé refugia-se neste estádio quando está muito estimulado ou cansado.

Estádio 3 – acontece quando o bebé acorda ou começa a adormecer. Os olhos rodam para trás enquanto as pálpebras se fecham. Pode esticar-se, bocejar ou sacudir braços e pernas.

Uma vez acordado irá para um dos 3 restantes estádios: fica acordado, feliz mas relativamente imóvel – estádio 4; fica alerta e muito activo – estádio 5; ou fica a chorar – estádio 6.

Se, nos estados 4 e 5 – quando está acordado e feliz, fizerem um barulho junto ao ouvido, ele fica quieto e vai rodar a face para a fonte do som. Esta é a altura em que o bebé está mais reactivo e atento ao que se passa à sua volta.

Fonte: Fichas Bebé Confort.

Com a colaboração de Laurentina Cavadas (Médica Pediatra)

Padrões de sono do bebé

À medida que a criança cresce, o seu estômago aumenta de tamanho, passando a ser maiores os intervalos das refeições. Por volta dos 3 meses, cerca de 90 % dos bebés poderão dormir 6 a 8 horas, sem acordar, durante a noite. Normalmente isto acontece quando se atinge 5,5 kg – 6 kg. Assim, se o bebé for grande, poderá começar a dormir <toda a noite, mesmo antes dos 3 meses.

Um recém-nascido poderá adormecer mais facilmente se for embalado suavemente; alguns lactentes necessitam que se caminhe, embale, fale suavemente ou coloque a chupeta; outros ficarão mais relaxados com uma música suave.

Mesmo antes de nascer, os dias do bebé são divididos em períodos de sono e de vigília. Desde os 8 meses de gestação ou até mais cedo, o sono é constituído por 2 fases distintas:

Sono com movimentos rápidos dos olhos (rapid eye movement – REM) – sono REM – durante o qual se tem um sono activo. Durante estes períodos os olhos movem-se, mantendo as pálpebras fechadas, quase como se estivesse a observar o desenrolar do sonho. Parece assustar-se, contorcer a face fazendo movimentos bruscos com as mãos e pés. Todos estes sinais são normais do sono REM.

Sono Não REM

Este sono consiste em 4 fases: sonolência, sono ligeiro, sono profundo e sono muito profundo. Durante a progressão de sonolência ao sono mais profundo, o bebé torna-se progressivamente menos activo, a frequência respiratória baixa, torna-se muito tranquilo, até que no sono mais profundo, virtualmente fica sem emoções. Muito poucos sonhos, se alguns, ocorrem durante o sono Não REM.

Inicialmente o recém-nascido poderá dormir cerca de 16 horas por dia, divididas em 3 ou 4 horas de sonos leves, igualmente espaçadas entre as refeições. Cada um destes períodos de sono inclui iguais conjuntos de sonos REM e Não REM, organizados pela seguinte ordem: sonolência, sono REM, sono ligeiro, sono profundo e sono muito profundo.

Aos 2-3 meses esta ordem muda à medida que vai crescendo, alternando fases Não REM antes de entrar em sono REM. Este padrão irá manter-se e continuará pela idade adulta.

À medida que cresce, a quantidade de sono REM vai diminuindo e o sono torna-se de uma maneira geral, mais calmo.

Aos 3 anos, as crianças passam um terço ou menos do tempo total de sono, em sono REM.

Fonte: Fichas Bebé Confort.

Com a colaboração de Laurentina Cavadas (Médica Pediatra)