Novos preços das cadeirinhas com IVA a 5%

Cabrio Tango RedAs cadeiras para transporte de crianças em automóvel com preço alterado, devido à aplicação da taxa de IVA reduzida de 5%, são as seguintes:

ALCOFAS: Alcofa Windoo, Alcofa Buzz

GRUPO 0+: CabrioFix, CréatixFix, StreetyFix

GRUPO 1: Axiss, Iseos Neo, Iseos TT, Iseos Isofix, Tobi, Priori XP, Priorifix

GRUPO 2/3: Moby, Rodi XR

GRUPO 1/2/3: Trianos

O meu filho tem 3,5 anos e 19 kilos. Tenho de usar uma cadeira Grupo 2/3 (com encosto) ou poderei andar só com o banco elevatório?

A lei estabelece que, no automóvel, as crianças “devem ser seguras por sistema de retenção homologado e adaptado ao seu tamanho e peso” ( art. 55.º do Decreto-Lei n.º 44/2005 de 23 de Fevereiro).

Como uma criança com 19 kilos já tem demasiado peso para poder continuar numa cadeira com arnês (Grupo 1), deve ser transportada numa cadeira de apoio (um assento elevatório com costas) até ter 1,5m.

As cadeiras de apoio constituídas por assento elevatório com costas oferecem protecção acrescida em caso de colisões laterais, através do encosto lombar e do apoio para a cabeça. Por isso, é recomendada a utilização da cadeira com encosto, principalmente para crianças com peso compreendido entre os 15 e os 25 kg (aproximadamente dos 3 anos e meio aos 7 anos).

Para além do mais, a guia do cinto que as cadeiras Grupo 2/3 geralmente têm no apoio para a cabeça, ajustam o cinto para uma passagem mais correcta sobre os ombros. (As cadeiras Grupo 2/3 devem, aliás, começar a ser usadas apenas quando a criança tenha um mínimo de 15kg e a altura suficiente para que o cinto fique assente no ombro e não no pescoço).

A recomendação sobre a altura ideal para começar a usar apenas o assento elevatório é fornecida pelos fabricantes de cadeiras Grupo 2/3 no respectivo manual da cadeirinha. Mas, em geral, como atrás referido, a utilização exclusiva do assento elevatório nunca é recomendada antes dos seis / sete anos.

Note-se ainda que a portaria n.º 311-A/2005 do Ministério da Administração Interna classifica as cadeiras Grupo 3 (os “assentos elevatórios”) como sendo “para crianças de peso compreendido entre 22 kg e 36 kg”.

Por outro lado, tal como indica o site da ROSPA (Royal Society for the Prevention of Accidents) dedicado às cadeiras de segurança automóvel, as cadeirinhas que sejam somente Grupo 2 ou Grupo 3 já praticamente não são produzidas; ou pertencem ao Grupo 2/3 ou abarcam o Grupo 1, 2 e 3.

A questão essencial é que numa cadeira Grupo 2/3 as crianças passam a ser tratadas como “pequenos adultos”: deixam de usar uma cadeira instalada no automóvel que as segura através de um arnês e passam a utilizar o cinto de segurança para as segurar a elas e à cadeira em simultâneo. Daí a importância de ajustar correctamente o cinto de segurança.

Alguns dos pontos principais a verificar numa cadeira de Grupo 2/3:

  • O cinto deve estar bem ajustado à criança – não tendo folga;
  • O cinto deve cruzar o peito, assentando no meio do ombro – e não no pescoço (ou sob os ombros!);
  • O cinto inferior não deve pressionar o abdómen – o cinto deve passar por baixo da barriga – e não sobre a mesma.

Como escolher uma cadeira de segurança automóvel confortável

O ângulo do assento (nomeadamente nos grupos 0+ – destinados a crianças desde o nascimento até aos 12 meses aproximadamente):
não deve ser muito pronunciado. Quanto mais pequena for a criança, menos a sua musculatura está formada, menos poderá permanecer na posição sentada. Uma posição semi-deitada permite respeitar a morfologia da criança, participando ao mesmo tempo no seu despertar. Cuidado no entanto para não a deixar mais de 1h30 por dia nesta posição.

A inclinação proposta pelas cadeiras (nomeadamente nos grupos 1 destinados a crianças entre 9 e 18 kg):
Nesta idade, as crianças já estão mais despertas e mais aptas a permanecerem sentadas. No entanto, as fases de sono, sobretudo durante viagens longas, ainda são muitas e a cadeira deverá oferecer uma posição muito confortável.
Depois, quanto mais crescida for a criança, mais difícil se torna oferecer uma posição inclinada, pura e simplesmente por razões de segurança ligadas ao habitáculo do automóvel. É por isso que os assentos elevatórios (cadeiras do grupo 2/3 destinado a crianças a partir dos 3 anos até aos 10 aproximadamente) têm um ângulo de inclinação reduzido comparando com as cadeiras do grupo 1. De facto estão limitados à inclinação do automóvel.

O espaço reservado à criança:
Indispensável para garantir o conforto da criança.

Fonte: Bébé Confort

Prémios da Revista Practical Parenting

Os prestigiados prémios da revista inglesa Practical Parenting reconhecem a inovação, excelência e o carácter prático dos produtos para bebé. Os membros do juri deste ano são uma mistura de peritos e de mães que submeteram os produtos a um rigoroso teste.

 

A Maxi-Cosi foi a primeira qualificada nas seguintes categorias:

Melhor cadeira 0-9 meses: MAXI-COSI CABRIOFIX & EASYFIX BASE

Melhor cadeira Grupo 2/3: RODI XR

A TOBI foi votada como “Muito recomendada” na categoria de Melhor cadeira de automóvel.

 

Fontes:

http://www.practicalparenting.co.uk

http://www.maxi-cosi.com

As cadeiras auto Maxi-Cosi podem ser utilizadas em qualquer automóvel?

As cadeiras Maxi-Cosi para transporte no automóvel foram concebidas para uso universal. Isso significa que podem ser utilizadas em praticamente todos os modelos de automóvel.

Segundo as normas ECE R44/03 e ECE R44/04 uma cadeira-auto é considerada como universal quando não é necessário mais que um determinado comprimento de cinto de segurança para instalação no automóvel. Os fabricantes de automóveis estão a par destas normas. Certos fabricantes de automóveis instalam os cintos de segurança sem o comprimento suficiente para uma correcta instalação da cadeira-auto no automóvel.

Se no manual de instruções de seu automóvel constar que este é apropriado para a utilização de cadeiras-auto de uso universal, não deverá haver qualquer problema. Contudo, insistimos em recomendar que deve sempre testar a cadeira auto antes de a comprar.

Fonte: www.maxi-cosi.com

Maxi-Cosi Rodi XR

Grupo 2/3 / Dos 3,5 anos, aproximadamente, até aos 12 anos (15-36 kg)

Rodi XRSente-se & relaxe

Excelentes resultados nos testes realizados em 2007 pelos organismos europeus de consumidor.

A Rodi XR oferece total tranquilidade aos pais sempre que viajam com os seus filhos. A posição reclinável, a largura da cadeira e as protecções laterais garantem viagens cómodas e relaxantes.

Maxi-Cosi Rodi XR com grau de inclinação extra confortável

  • Posição inclinada relaxante exclusiva para crianças pequenas e grandes

  • Fácil de ajustar na parte frontal com apenas uma mão

  • Encosto adaptável, em altura e largura, ao crescimento da criança

  • Óptima protecção para a cabeça, região lombar e ancas bem protegidas em caso de colisão lateral

  • Maior estabilidade graças à âncora de fixação do apoio para a cabeça

  • Leve e fácil de mudar no automóvel

rodi-xr-black-reflection.jpg rodi-xr-blue-print.jpg rodi-xr-chili-pepper.jpg rodi-xr-citro-rush.jpg rodi-xr-deep-mint.jpg

rodi-xr-frisbee.jpg rodi-xr-lily-pink.jpg rodi-xr-magic-rose.jpg rodi-xr-phantom.jpg rodi-xr-pumpkin.jpg

rodi-xr-red-flame-reflection.jpg rodi-xr-squirl.jpg rodi-xr-trail.jpg

Manual de instruções Maxi-Cosi Rodi XR

PONTOS A RECORDAR SOBRE SISTEMAS DE RETENÇÃO PARA CRIANÇAS (SRC)

Verifique o peso da criança – o peso é um factor essencial para seleccionar o sistema de retenção (vulgo “ovo”, cadeirinha, etc.) adequado.

 

Verifique as instruções do fabricante da cadeira com cuidado – é importante assegurar-se de que o assento seja apropriado para a criança e que que está devidamente instalado. 

 

Pese a criança regularmente – à media que cresce irá tendo uma noção exacta do seu peso e saberá assim quando deve passar para a cadeira seguinte. Na prática, o tamanho da criança ditará provavelmente quando deve mudar.

 

Não mude as crianças demasiado cedo para o SRC seguinte – como regra geral: uma criança grande estará mais segura num SRC pequeno do que uma criança pequena num SRC grande.*

 

Não tenha em conta apenas o limite de idade máximo impresso na etiqueta do fabricante – algumas crianças podem ficar demasiado grandes para a cadeirinha mais rapidamente do que julga.

 

INFORMAÇÃO IMPORTANTE

Nunca é demais recordar que as cadeiras que se instalam no sentido inverso à marcha não devem ser colocadas no lugar da frente caso aí exista um airbag. A proximidade do SRC ao airbag poderia resultar em ferimentos graves para a criança ou mesmo na sua morte caso o airbag fosse activado.

 

*Fonte: The Automobile Association (http://www.theaa.com)

Sente-se e relaxe. Maxi-Cosi Rodi XR com grau de inclinação extra confortável

[MEDIA=1] 

Todos os pais gostam de conduzir com o seu filho de forma relaxada e segura. Sobretudo no caso das crianças mais velhas, é necessária alguma técnica de negociação para conseguir que a menina ou o menino se sentem na cadeira auto. A Maxi-Cosi apresenta a solução com a nova Maxi-Cosi Rodi XR. Uma cadeira auto com posição de descanso confortável, onde as crianças dos 3 anos e meio aos 12 anos podem relaxar de forma agradável.

Todos os pais o reconhecerão. As crianças de cerca de 3,5 anos não são fáceis de colocar numa cadeira auto. A cadeira auto é frequentemente associada pelas crianças a um acessório para bebés, o que não é nada divertido para um rapaz robusto ou uma menina já grande. Contudo, em Portugal, é obrigatório, desde 1 de Março de 2006, o uso de cadeiras-auto (sistemas de retenção) homologadas, em crianças com menos de 12 anos de idade e menos de 150 cm. A obrigatoriedade do uso de cadeiras-auto aplica-se em todos os outros Estados Membros da CE. Por conseguinte, é imperativo usar cadeira-auto, de preferência, uma que seja robusta, e onde se possa relaxar de forma agradável. 

XR Extra Relaxed (ainda mais relaxante)
A Maxi-Cosi Rodi XR distingue-se pela facilidade de colocação na posição de descanso, na parte dianteira da cadeira, com um simples gesto. Esta particularidade permite que a criança relaxe de uma forma mais rápida, mas significa, também, viagens mais relaxadas e agradáveis para os pais. 

XR Design
A Maxi-Cosi Rodi XR está disponível em diferentes tonalidades fortes e ousadas. A âncora de fixação por trás do apoio de cabeça oferece uma estabilidade adicional. É fácil de transportar de uma viatura para outra porque é muito leve, e, também,  fácil de instalar no automóvel com um cinto de segurança de 3 pontos de fixação. A Maxi-Cosi Rodi XR possui um encosto que acompanha o crescimento do seu filho, em altura e largura, oferecendo, desta forma, uma protecção extra à cabeça, região lombar e ancas em caso de colisão lateral.

Fonte: www.maxi-cosi.com

CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE RETENÇÃO PARA CRIANÇAS (SRC)

Os sistemas de retenção para crianças são classificados em 5 grupos, sendo que cada grupo corresponde a um intervalo de peso. Apesar de este ser o factor preponderante, aquando da escolha da cadeira mais adequada, devem-se ter também em conta a idade e a altura da criança.

Os sistemas de retenção para crianças encontram-se regulamentados pela portaria n.º 311-A/2005 de 24 de Março do Ministério da Administração Interna e são classificados do seguinte modo:

a) Grupo 0, para crianças de peso inferior a 10 kg;

b) Grupo 0+, para crianças de peso inferior a 13 kg;

c) Grupo I, para crianças de peso compreendido entre 9 kg e 18 kg;

d) Grupo II, para crianças de peso compreendido entre 15 kg e 25 kg;

e) Grupo III, para crianças de peso compreendido entre 22 kg e 36 kg.

OS PONTOS-CHAVE A VERIFICAR (Em Cadeiras de Segurança Automóvel)

O carro tem airbag frontal no lugar do passageiro?

  • Uma criança numa cadeira de costas para a frente do veículo nunca deve ser colocado no lugar da frente de um automóvel que tenha um airbag activo. (Quanto aos airbags laterais, apesar do seu contributo para a protecção das crianças ser dúbio, é consensual que não magoam a criança em caso de impacto.)

A criança circula no lugar mais seguro?

  • O banco da retaguarda é o local mais seguro para transportar uma criança;
  • O meio do banco traseiro é considerado a posição mais segura de todas. Contudo, se nesse lugar houver um apoio de braço, ou qualquer outro objecto destacável, dever-se-á utilizar uma das posições laterais. (Neste caso é preferível que se utilize o lado do passeio.);
  • A criança só pode ser transportada no banco dianteiro se tiver menos de três anos e utilizar um sistema de retenção virado para a retaguarda; ou se tiver mais de três anos e o automóvel não dispuser de cintos no banco de trás, ou caso não tenha sequer este banco. Neste última situação, o banco do automóvel deve ser colocado na posição mais recuada que seja possível.

A criança está voltada na direcção correcta?

  • Os bebés devem circular de costas para a estrada pelo menos até cerca dos 12 meses e até terem pelo menos 9kg.
  • Enquanto o bebé não ultrapassar os limites de peso ou altura permitidos pela cadeira homologada para instalação no sentido inverso à marcha é mais seguro que nela permaneça.
  • Quando mudam para uma cadeira instalada no sentido da marcha os bebés já devem ter mais de 9 kgs e cerca de 1 ano e devem também conseguir sentar-se e manter a cabeça equilibrada.

A cadeira é a mais apropriada?

  • A criança não pode exceder o limite máximo de peso indicado para a cadeira nem o topo da sua da cabeça deve estar mais alto do que o topo da cadeira;
  • As crianças devem manter-se numa cadeira com arnês o máximo de tempo possível;
  • Se a criança já tiver demasiado peso ou se já for muito alta para uma cadeira com arnês deve ser transportada numa cadeira de apoio (um assento elevatório com costas) até ter 1,5m;

A cadeira está correctamente instalada no automóvel?

  • A cadeira tem de estar devidamente segura por um cinto de três pontos;
  • O cinto deve seguir o percurso indicado no manual de instruções e assinalado na cadeira – com pontos azuis quando a cadeira é instalada virada para trás e a vermelho quando se monta virada para a frente;
  • O cinto não deve ter folga e não deve estar torcido.
  • Não se deve conseguir mover a cadeira para nenhum lado (em regra não se deve poder movimentar mais do que 2 cm);
  • As cadeiras que são instaladas no sentido inverso à marcha devem ser colocadas num ângulo de 45 graus (ou seja, não devem estar reclinadas em demasia);
  • A pega de transporte de uma cadeirinha de bebé deve estar recolhida;
  • No caso de se utilizar uma base separada, fia através do cinto de segurança ou do sistema de âncoras ISOFIX, conforme for o caso, deve-se prender com firmeza essa base.
  • Se a cadeira estiver instalada através do sistema ISOFIX todas os indicadores devem estar verdes.

A criança está bem segura pelo arnês?

  • Os cintos (arnês) devem estar ajustados à altura da criança e devem estar ao nível dos ombros;
  • Os cintos têm de passar por cima dos ombros e não devem estar torcidos;
  • O arnês deve estar justo – apenas se deve conseguir passar com um dedo entre o arnês e o corpo da criança.
  • Quando se utiliza um assento elevatório com (ou sem) encosto o cinto de adulto (de três pontos) deve cruzar o peito, assentando no meio do ombro – e não no pescoço – e passar por baixo da barriga – e não sobre a mesma.

A cadeira apresenta sinais de desgaste ou de danos na estrutura interna ou no arnês?

  • Caso já tenha suportado um acidente a cadeira já não deverá estar em condições de absorver mais um impacto;
  • Se for uma cadeira em segunda mão dever-se-á confirmar o seu historial; a sua utilização é desaconselhada.
  • É muito provável que uma cadeira antiga já não cumpra as normas de segurança em vigor. (A cadeira tem de estar homologada de acordo com o Regulamento 44 ECE /UN devendo para tal comportar a respectiva marca de homologação).
  • A estrutura da cadeira não deve apresentar fissuras ou deformação da estrutura (mesmo não sendo aparente isto pode verificar-se).

Pode-se instalar a cadeira com ISOFIX?

  • Se o automóvel estiver equipado com as âncoras do sistema ISOFIX (o novo sistema padrão para prender os dispositivos de retenção infantil ao automóvel) e se a cadeira estiver igualmente preparada, pode-se instalar o dispositivo de retenção sem recorrer aos cintos de segurança.
  • Só se podem utilizar as âncoras indicadas no manual do automóvel e devidamente assinaladas. Não se podem usar quaisquer outros pontos de apoio semelhantes (como, por exemplo, argolas com outros fins que estejam na mala do automóvel).

Alguns dos erros mais comuns em cadeiras:

O cinto está demasiado lasso (tem muita folga);

O arnês não está bem ajustado;

O arnês não está à altura dos ombros da criança;

A criança circula de face para a estrada antes do tempo;

em assentos elevatórios e com cintos de segurança:

A criança é transportada num assento elevatório demasiado cedo;

A criança passa a usar apenas o cinto de segurança de adulto antes do tempo;

O cinto de adulto passa atrás das costas ou está debaixo do braço da criança.

 

Nota: O documento “Cadeiras de Segurança Automóvel: Pontos-chave a verificar” foi escrito (em 15/04/2007) para servir de guia à verificação de sistemas de retenção para crianças na Bébé Confort Coimbra, durante a Primeira Semana Mundial das Nações Unidas para a Segurança Rodoviária. Trata-se de um documento interno mas que poderá ser útil a quem queira examinar a instalação de uma cadeirinha, motivo pelo qual o publicamos no nosso blog. Foi escrito para ser interpretado por pessoas com vasta experiência em inspecção de sistemas de retenção para crianças pelo que poderá não ser facilmente inteligível – em caso de dúvida não hesite em contactar-nos.

Advertência: Trata-se de um documento meramente indicativo e deverá seguir sempre as indicações do manual de instruções da sua cadeirinha e do respectivo fabricante.