Frágil hoje, Forte no futuro – Agenda Frágil’10

«A edição da Agenda Frágil para 2010 é apresentada amanhã, Dia Mundial da Prematuridade, às 19 horas, no bar Skones, em Lisboa. No cocktail de lançamento estão presentes os modelos, apresentadores, desportistas e músicos que abraçam esta causa, desde 2007, com a mesma certeza – ‘Frágil hoje, Forte no futuro’

André Sardet, João Portugal, Lúcia Moniz, Diana Chaves, Sofia Carvalho, Sónia Brazão, Diana Pereira, Érika Oliveira, Pedro Couceiro, Telma Monteiro e Vanessa Fernandes são as figuras públicas que este ano abraçaram a causa.

[…] A Agenda Frágil’10 é um projecto de divulgação e sensibilização da população para as causas e consequências da prematuridade, desenvolvido pela Secção de Neonatologia da Sociedade Portuguesa de Pediatria, que conta este ano com a participação da XXS – Associação Portuguesa de Apoio ao Bebé Prematuro.

O projecto Frágil nasceu em 2007 pelas mãos da Secção de Neonatologia da Sociedade Portuguesa de Pediatria, com dois objectivos: divulgar e sensibilizar a população para as causas e consequências da prematuridade e angariar fundos para as entidades envolvidas, a Secção de Neonatologia e, este ano, também para a XXS – Associação Portuguesa de Apoio ao Bebé Prematuro.

Em Portugal, seis em cada 100 bebés nascem com menos de 37 semanas de gestação, e um por cento dos recém-nascidos tem menos de 1.500 gramas.

Os prematuros representam um terço da mortalidade infantil no nosso país. As crianças que nascem antes do tempo têm o sistema imunitário mais frágil e estão mais expostas a infecções e complicações que podem ser fatais.»

Fonte: Sol, 16.11.2009

Síndroma de Morte Súbita do Lactente – recomendações da Sociedade Portuguesa de Pediatria

A Sociedade Portuguesa de Pediatria (SPP) e a a Secção de Neonatologia da SPP actualizou e reviu este ano (2009) a sua proposta de consenso para a redução do risco da Síndroma da Morte Súbita do Lactente.

Segundo a SPP a Síndroma de Morte Súbita do Lactente (SMSL) «é a morte súbita e sem explicação de um bebé durante o primeiro ano de vida. É uma situação assustadora porque acontece sem aviso prévio num bebé aparentemente saudável. A maioria dos casos está associada ao sono e por isso é conhecida como “morte no berço”.»

«[…] A ocorrência de morte súbita é rara no primeiro mês de vida, aumenta até um valor máximo entre os 2 e os 4 meses e cerca de 95% dos casos surgem antes dos 6 meses de idade. […] Um estudo retrospectivo português mostrou um aumento do número de casos de 1974 a 1990, com decréscimo a partir de 1992. Verificou-se um predomínio acentuado no lactente no sexo masculino, entre 1 e 4 meses, nos meses de Dezembro a Março, aos fins-de-semana, no domicílio, em períodos de sono e à noite.»

Resumimos de seguida as principais recomendações enunciadas no documento da SPP, mas aconselhamos vivamente a sua leitura (pode ler o documento aqui e descarregar o folheto [.ppt] com as recomendações aqui):

O SEU FILHO DEVE DORMIR SEMPRE DE COSTAS! «Vários estudos epidemiológicos, incluindo milhares de lactentes, demonstram que a posição mais segura para dormir é em decúbito dorsal. A publicidade a favor da posição de costas para dormir, permitiu reduções da mortalidade entre 20 e 67%, sem aumento do número de mortes por aspiração de vómito. […] A posição em decúbito ventral é um factor de risco para a SMSL. […] Dormir de lado não é tão seguro como de costas.»

O SEU FILHO DEVE DORMIR NUMA CAMA APROPRIADA! «Até aos 2 anos o bebé deve dormir numa cama de grades, sobre um colchão firme e bem adaptado ao tamanho da cama ou berço, para que não fique qualquer espaço entre o colchão e as grades. […]»

DESTAPE A CABEÇA DO BEBÉ! «A roupa da cama não deve cobrir a cabeça do bebé. […]»

NÃO FUME DURANTE A GRAVIDEZ. NEM DEPOIS! «O risco de SMSL aumenta se a mãe fumou durante a gravidez e se continua a fumar após o parto. Quando o pai também fuma, o risco agrava-se mais. […]»

EVITE O SOBREAQUECIMENTO! «[…] Para prevenir isto deve usar o bom senso e adequar a temperatura do quarto, a roupa do bebé e a roupa da cama à estação do ano e ao lugar que habita.

A temperatura ideal do quarto deverá estar entre 18-21 ºC»

NÃO COLOQUE O BEBÉ NA SUA CAMA PARA DORMIR! «Dormir na cama com o bebé aumenta o risco de SMSL e o risco de asfixia. Este risco aumenta consideravelmente se os adultos que partilham a cama fumarem, estiverem muito cansados, se tomaram medicamentos calmantes ou se ingeriram bebidas alcoólicas.
Nunca adormeça no sofá com o seu bebé. […]»

O BEBÉ ACORDADO PODE ESTAR NOUTRAS POSIÇÕES! «Quando está acordado pode colocar o bebé de barriga para baixo para brincar. […]»

A CHUPETA PODE REDUZIR O RISCO DE MORTE SÙBITA! «Ofereça uma chucha ao bebé para dormir mas se ele a rejeitar não force. Se o bebé for amamentado, a chupeta não deve ser oferecida nas primeiras semanas de vida, pois pode prejudicar a adaptação de bebé à mama.»

MANUAL DE ALEITAMENTO MATERNO da UNICEF

«Alguns estudos portugueses apontam para uma alta incidência do aleitamento materno, significando que mais de 90% das mães portuguesas iniciam o aleitamento materno; no entanto, esses mesmos estudos mostram que quase metade das mães desistem de dar de mamar durante o primeiro mês de vida do bebé, sugerindo que a maior parte das mães não conseguem cumprir o seu projecto de dar de mamar, desistindo muito precocemente da amamentação.
Por todas estas razões, é essencial que em Portugal se continuem a implementar medidas que promovam um maior sucesso do aleitamento materno.»

Fonte: MANUAL DE ALEITAMENTO MATERNO, Comité Português para a UNICEF/Comissão Nacional Iniciativa Hospitais Amigos dos Bebés, Edição Revista de 2008

Pode consultar o Manual de Aleitamento Materno no site da Sociedade Portuguesa de Pediatria.